Demandas do Conselho Tutelar são acompanhadas pelo vice-prefeito e secretária de Assistência Social

O vice-prefeito e secretário de Saúde de Pato Bragado, John Nodari e a secretária de Assistência Social, Arlete Gross visitaram, ontem (08), o Conselho Tutelar (CT) e junto com os cinco conselheiros promoveram diversas explanações sobre o trabalho realizado no município.

 


As autoridades buscaram uma aproximação maior das demandas dos conselheiros e de forma participativa todos manifestaram a sua opinião em relação ao trabalho atual e as necessidades, apontando novas sugestões para a execução das ações que, muitas vezes ocorrem em caráter emergencial.

 

 


Como medida inicial de apoio ao CT, o vice-prefeito disponibilizou, com aval do prefeito Leomar Rohden, o Mano, o sistema de câmeras de videomonitoramento, instaladas em 35 pontos do município.

 

 

Dessa forma, além da Polícia Militar, ele passa a ser utilizado como apoio na resolução dos casos, envolvendo crianças e adolescentes por meio do celular de plantão 24 horas.

 

 


A secretária da pasta também se mostrou preocupada com outras necessidades apresentadas e se prontificou a prestar o apoio necessário.

 

 


O presidente do Conselho Tutelar, Ênio Machado Correa agradeceu a sensibilização e a preocupação das autoridades e da administração municipal em acompanhar os trabalhos dos conselheiros.

 

 

 

Disse que já no começo dessa gestão foi disponibilizado um curso sobre o Sistema de Informação para a Infância e Adolescência (Sipia) a todos os conselheiros e os trabalhos estão a todo vapor.

 

 

 

“Mesmo diante da pandemia, estamos conseguindo alcançar uma boa margem de trabalho, com 1,4 mil casos atendidos em 2020 e alguns ainda em andamento”, revelou.

 

 


Além disso, o presidente também enalteceu o trabalho de articulação em rede pela defesa das crianças e adolescentes, quando solicitado pelo CT, à Secretaria Municipal de Saúde, como também ao Creas, Cras, Secretaria de Educação e Cultura e aos educandários.

 

 

 

 

“Juntos, construímos coletivamente, alternativas de proteção às crianças e adolescentes, otimizado ainda a resolução dos casos”, destacou.

Todo o conteúdo do site Marechal News não pode ser reproduzido sem autorização prévia. A reprodução total ou parcial, poderá sofrer sanções sob pena de lei nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998. Portanto, os conteúdos das páginas deste site, não podem ser copiadas, reproduzidas, transferidas, publicadas ou distribuidas, no todo ou em parte, por qualquer meio ou modo, sem a prévia autorização. Seja um parceiro, envie um e-mail solicitando o uso do nosso conteúdo de texto, imagem ou vídeo. Obrigado!