Foto: Felipe Oliveira/Bahia EC

Em revanche, Bahia vence o Ceará nos pênaltis e é tetracampeão da Copa do Nordeste

O Bahia é tetracampeão da Copa do Nordeste. Em revanche, após derrota na final do ano passado para o mesmo Ceará, o clube tricolor venceu no tempo normal por 2 a 1 e levou a melhor nas disputas de pênaltis por 4 a 3, com direito a uma defesa do goleiro Matheus Teixeira e um chute para fora de Marlon, no Castelão. Richard também pegou uma, mas não foi o suficiente para levar a equipe alvinegro ao título.

 
No ano passado, o Ceará havia conquistado o título em Salvador. Desta vez, o Bahia se vingou e comemorou a façanha em Fortaleza. Com isso, o clube tricolor chegou ao seu quarto título, mesmo número de seu arquirrival Vitória. O Ceará tem com dois. Entre eles está o Sport, com três. 



 
Ceará e Bahia fizeram um jogo franco. Apesar de ter vencido por 1 a 0, em Salvador, o time alvinegro não quis saber em se defender e partiu para cima do rival, mas também cedeu o contragolpe. O primeiro tempo foi totalmente aberto, com boas oportunidades de gol e credenciou o bom momento do goleiro Richard, principal destaque da etapa inicial.

 
O goleiro de 30 anos e 1,86m de altura fez dois milagres em tiros à queima-roupa de Thaciano, ex-Grêmio. Na sobra, ainda fez mais uma grande defesa ao segurar o arremate de Rodriguinho. O meia, inclusive, ditou o ritmo no meio-campo do Bahia, mas pecou nas finalizações e não conseguiu transformar o bom momento em gol.

O Ceará esteve melhor nos minutos iniciais, mas deu espaço para o Bahia crescer no fim. No entanto, também teve boas chances. Em uma delas, Vina chegou a dar um drible da vaca no goleiro Matheus Teixeira, mas perdeu o tempo da bola e desperdiçou boa oportunidade. Um dos pontos positivos do time alvinegro foi o meia Lima, que além de armar as principais jogadas da equipe, foi incansável na marcação.

 
O segundo tempo foi todo do Bahia. O Ceará voltou desconcentrado e acabou sendo castigado. O equilíbrio se deu até os 18 minutos, quando o árbitro acionou o VAR para assinalar pênalti em uma bola na mão de Luiz Otávio. Rodriguinho foi para a cobrança e colocou o time visitante na frente do placar.

O gol fez bater um desespero na equipe alvinegra, que se perdeu ainda mais. Melhor para o Bahia, que começou a sobrar em campo. Aos 25 minutos, em uma jogada em velocidade, Rodriguinho deu passe açucarado para Gilberto. O atacante partiu para cima da marcação e chutou com força para fazer 2 a 0.

O Ceará ainda encontrou força para diminuir. Jael, que havia acabado de entrar, diminuiu aos 38 minutos. Após cruzamento de Marlon, o atacante, de cabeça, fez 2 a 1 e acabou levando o duelo para os pênaltis.

 
Nas cobranças, Rodriguinho, Matheus Galdezani, Lucas Araújo e Conti fizeram para o time baiano. O último foi quem deu o título. Lima e Fernando Sobral descontaram. Jorginho chutou nas mãos de Matheus Teixeira e Marlon colocou para fora. Já Thonny Anderson ficou na defesa de Richard.

com informação Agência Estado

Todo o conteúdo do site Marechal News não pode ser reproduzido sem autorização prévia. A reprodução total ou parcial, poderá sofrer sanções sob pena de lei nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998. Portanto, os conteúdos das páginas deste site, não podem ser copiadas, reproduzidas, transferidas, publicadas ou distribuidas, no todo ou em parte, por qualquer meio ou modo, sem a prévia autorização. Seja um parceiro, envie um e-mail solicitando o uso do nosso conteúdo de texto, imagem ou vídeo. Obrigado!