Foto: SESA

Estado tem 350 pontos de atenção especializados para autistas

A Secretaria de Estado da Saúde mantém 350 pontos de atenção especializados no atendimento a pessoas com deficiência intelectual, incluindo o TEA (Transtorno do Espectro Autista). Esta data, 02 de abril, é o Mundial de Conscientização do Autismo, que busca sensibilizar a população divulgando informações a respeito do tema.

A OMS (Organização Mundial da Saúde) estima que há 70 milhões de pessoas com autismo em todo o mundo - 2 milhões somente no Brasil. Calcula-se que uma em cada 88 crianças apresenta sinais do TEA (Transtorno do Espectro Autista)

"Esta rede está distribuída em todas as regiões do Estado. São pontos que prestam acolhimento, atendimento e tratamento para pessoas com suspeita ou diagnóstico de autismo", disse o secretário da Saúde do Paraná, Beto Preto.

CADASTRO:

A secretaria disponibiliza no site uma área para cadastro do Transtorno do Espectro Autista. ?O cadastro tem por objetivo identificar e conhecer a realidade das pessoas com TEA no Estado. É voluntário e, até o momento, temos 618 pessoas cadastradas?, explica a chefe da Divisão de Saúde da Pessoa com Deficiência, Aline Jarschel de Oliveira.

As informações contidas no cadastro auxiliam a Secretaria de Estado da Saúde nas ações de atenção e cuidados a essas pessoas.

CAPACITAÇÃO:

A pasta, por meio da Escola de Saúde Pública do Paraná, e em parceria com o The Scott Center for Autism Treatment/Florida Institute of Technology, lançou em setembro de 2020 a Capacitação Multiprofissional em ABA (Análise do Comportamento Aplicada) voltado ao Transtorno do Espectro do Autismo.

A proposta é de atualizar profissionais (médicos, psicólogos, fonoaudiólogos, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, enfermeiros, técnicos de enfermagem, assistentes sociais, cirurgiões-dentistas) e gestores da Rede SUS em Análise do Comportamento Aplicada.

?Com esta capacitação visamos qualificar o atendimento dos usuários com suspeita ou diagnóstico de Transtorno do Espectro do Autismo. Atualmente temos mais de 800 profissionais de saúde inscritos no curso, que acontece em ambiente virtual?, explicou a chefe da Divisão de Saúde da Pessoa com Deficiência, Aline Jarschel de Oliveira.

?Nosso objetivo é atingir o maior número de profissionais possível para qualificar o atendimento e, assim, impactar na melhora da qualidade de vida e possibilidade de desenvolvimento de autonomia de milhares de pessoas com TEA? disse a Aline.
 
 

AEN-PR

Todo o conteúdo do site Marechal News não pode ser reproduzido sem autorização prévia. A reprodução total ou parcial, poderá sofrer sanções sob pena de lei nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998. Portanto, os conteúdos das páginas deste site, não podem ser copiadas, reproduzidas, transferidas, publicadas ou distribuidas, no todo ou em parte, por qualquer meio ou modo, sem a prévia autorização. Seja um parceiro, envie um e-mail solicitando o uso do nosso conteúdo de texto, imagem ou vídeo. Obrigado!