Foto Catve

Flagrantes feitos no fim de semana serão repassados ao Ministério Público

A fiscalização que interrompeu uma festa clandestina com cerca de 500 pessoas em estabelecimento de Cascavel no sábado (22), na BR 369, provocou reação dos órgãos de saúde do município.

Segundo Thiago Stefanello, Chefe de Gabinete, a edição de novo decreto que restringe atividades comerciais aos estabelecimentos que não cumprem exigências sanitárias será discutida, uma vez que o município optou por não seguir o decreto estadual. "Não serão tolerados excessos. As atividades comerciais não podem ser punidas por causa de poucos. Eventos sociais como festas sem o menor cuidado, sem distanciamento, não serão mais aceitos".

Stefanello enfatizou, no entanto, que as regras serão ajustadas apenas aos estabelecimentos que não colaboram com as restrições impostas. "Vejo que é o problema só ocorre em um tipo de evento. Tem que mudar pra esses apenas, e não aos demais que estão colaborando."

Thiago Stefanello reiterou que todos os casos flagrados serão repassados ao Ministério Público.

A festa clandestina, além de dois outros bares da cidade, tiveram as atividades encerradas pelos órgãos fiscalizadores

com informações da Catve

Todo o conteúdo do site Marechal News não pode ser reproduzido sem autorização prévia. A reprodução total ou parcial, poderá sofrer sanções sob pena de lei nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998. Portanto, os conteúdos das páginas deste site, não podem ser copiadas, reproduzidas, transferidas, publicadas ou distribuidas, no todo ou em parte, por qualquer meio ou modo, sem a prévia autorização. Seja um parceiro, envie um e-mail solicitando o uso do nosso conteúdo de texto, imagem ou vídeo. Obrigado!