Fluminense acorda no 2° tempo, supera o Nova Iguaçu e fica perto das semifinais

Não foi uma apresentação de encher os olhos, longe disso, mas o Fluminense cumpriu a meta de ganhar do Nova Iguaçu na volta do futebol à capital carioca. Depois de um primeiro tempo muito fraco, o time de Roger Machado acordou na etapa final, fez 3 a 1 em dia de gol histórico de Fred, e colocou a mão na vaga às semifinais.

 
Com pintura de Kayke, gol 400 da carreira de Fred, e outro de John Kennedy no fim, o Fluminense subiu para os 16 pontos, se consolidando na quarta colocação. Abriu quatro sobre o Botafogo, em quinto e próximo rival, restando apenas duas rodadas para o término da primeira fase. A vantagem pode cair para três pontos caso o Vasco ganhe o clássico do Flamengo, na quarta-feira, mesmo assim seguirá muito boa. 


 
O resultado foi importante, mas o Fluminense ainda não encontrou a regularidade na competição. Sabe que apenas com o tempo o entrosamento e o rendimento serão os ideais para a equipe voltar a fazer um belo ano, como na temporada passada, apesar da falta de títulos.

 
Disposto a usar os jogos do Carioca para aprimorar o Fluminense para os futuros compromissos da Libertadores, o técnico Roger Machado certamente ficou bastante decepcionado com o primeiro tempo no Maracanã.

Diante de um oponente bem mais frágil que River Plate e Independiente Santa Fé, rivais da Libertadores, sua equipe fez 45 minutos frustrantes, praticamente não ameaçando o goleiro Luis Henrique. Para quem vinha de goleada por 4 a 0, a expectativa era gigante.

Mas, desta vez, os meninos Luiz Henrique e Kayky não brilhavam como diante do frágil lanterna Macaé e a bola quase não chegou ao artilheiro Fred. Nem mesmo as jogadas aéreas funcionaram. Numa delas, o zagueiro Nino alegou ter sofrido um pênalti. Nada, de acordo com a arbitragem.

 
Para quem vai encarar o River Plate já no dia 21, Roger Machado terá de mudar bastante a postura para não fazer feio na competição sul-americana. O primeiro tempo do retorno ao Fluminense não existiu para o vice-campeão do Estadual que fala em coisas grandes em 2021. Obrigado a propor o jogo, pouco fez diante de um rival bem postado na marcação.

Faria modificações já no intervalo, Roger Machado? O treinador optou por voto de confiança nos titulares. Sabe que eles têm de entrosar. Mesmo ciente que a vaga nas semifinais do Carioca ficaria ameaçada em caso de tropeço. Acertou em não sacrificar ninguém.

 
Se não dava na técnica, a jogada individual se fez presença com mais uma cria de Xerém. Novidade na rodada passada, Kayky fez um golaço no Maracanã, driblando três marcadores e batendo colocado. Gol de quem sabe e de alívio num jogo até então sem graça e complicado.

Marcando bem até então, o Nova Iguaçu se viu obrigado a sair da defesa. E foi ao ataque, com Rafinha, Canela e Abuda buscando o empate. Não acertaram o alvo, entretanto. Erraram e acabaram castigados.

Fred recebeu assistência de Nenê e bateu forte para festejar seu 400° gol da carreira. São 182 pelo Fluminense do terceiro maior goleador do clube. Certamente ele passará Orlando Pingo de Ouro e se tornará o segundo, já que são somente dois gols a menos. Vantagem tranquila no placar que durou só um minuto, com Anderson Künzel descontando a seguir.

O Nova Iguaçu se esforçou, mas foi o Fluminense quem teve as melhores ações da etapa. No fim, John Kennedy ampliou, dando números finais ao compromisso. Sem ser brilhante, o Fluminense foi eficaz nos 45 minutos finais e dificilmente não estará nas semifinais.

FICHA TÉCNICA

 
FLUMINENSE 3 x 1 NOVA IGUAÇU

FLUMINENSE – Marcos Felipe; Calegari, Nino, Luccas Claro, Egídio; Martinelli, Wellington (Yago Felipe), Nenê (Caio Paulista); Luiz Henrique (Gabriel Teixeira), Fred (Lucca) e Kayky (John Kennedy). Técnico: Roger Machado.

NOVA IGUAÇU – Luis Henrique; Leonardo, André Santos, Gilberto e Rafinha; Abuda, Vandinho (Raphael Carioca), Anderson Künzel e Dieguinho (Baggio); Yan (Andrey) e Canela (Luã Lúcio). Técnico: Carlos Vítor.

GOLS – Kayky, aos 6, Fred, aos 17, Anderson Künzel, aos 18 e John Kennedy, aos 46 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO – Alexandre Vargas Tavares de Jesus.

CARTÕES AMARELOS – Lucca, Wellington e Yago Felipe (Fluminense) e Luis Henrique, Rafinha e Dieguinho (Nova Iguaçu).

LOCAL – Maracanã.

com informação Agência Estado

Todo o conteúdo do site Marechal News não pode ser reproduzido sem autorização prévia. A reprodução total ou parcial, poderá sofrer sanções sob pena de lei nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998. Portanto, os conteúdos das páginas deste site, não podem ser copiadas, reproduzidas, transferidas, publicadas ou distribuidas, no todo ou em parte, por qualquer meio ou modo, sem a prévia autorização. Seja um parceiro, envie um e-mail solicitando o uso do nosso conteúdo de texto, imagem ou vídeo. Obrigado!