Fluminense vira sobre Santa Fe e fica a um ponto das oitavas da Libertadores

Em jogo dramático no Maracanã, o Fluminense acordou no segundo tempo depois de ser dominado pelo Santa Fe, venceu os colombianos de virada, por 2 a 1, na quarta-feira (12)  e deu um passo gigantesco em direção à classificação às oitavas de final da Libertadores. O time carioca contou com o faro de gol de Fred e o talento do jovem Caio Paulista para reagir no segundo terço do jogo e assegurar a vitória em casa.

 
O Fluminense se manteve invicto na competição, conseguiu a liderança isolada do Grupo D, agora com oito pontos, e ficou muito perto do mata-mata. Como Junior Barranquilla e River Plate empataram em 1 a 1, basta ao time tricolor um empate na próxima rodada para avançar às oitavas. O Santa Fe, que jogou melhor que o rival brasileiro por 60 minutos, lamenta muito o revés, pois tem apenas dois pontos e amarga a lanterna da chave. 



 
O Fluminense fez nesta quarta seu pior primeiro tempo na Libertadores. Foi lento, deu muitos espaços ao Santa Fe e não teve criatividade. Resumindo, a defesa foi mal, o meio de campo, muito espaçado, não marcou e nem criou, foi apático e o ataque, inócuo. Os jogadores estiveram muito espaçados e nenhum setor funcionou. O único que se salvou foi o jovem atacante Kayky. O talentoso garoto bagunçou a defesa rival quando pôde, mas seus companheiros não o ajudaram.

 
Nesse cenário, o time colombiano controlou o jogo nos primeiros 45 minutos e só não desceu ao intervalo com uma vitória parcial porque falhou nas conclusões. Com liberdade para criar, o Santa Fe assustou com Arias, em finalização de fora da área, Osorio, em chute bloqueado, González, de cabeça, e Porras, em arremate potente.

O segundo tempo começou como terminou o primeiro: com o Santa Fe melhor e dominando a partida. A diferença foi que os colombianos colocaram o pé na forma e abriram o placar aos 12 minutos. No contra-ataque, Porras viu González penetrando entre Luccas Claro e Nino e deu um lindo passe por elevação para o atacante bater de primeira, sem deixar a bola cair, e marcar um golaço no Maracanã.

 
O Fluminense não se abateu e respondeu rápido, dois minutos depois. Mesmo desorganizado, chegou ao empate contando com o talento de Kayky e o faro de gol de Fred. O jovem fez boa jogada e serviu o goleador na área. Ele só ajeitou e bateu no cantinho de Castellanos. Foi o nono gol de Fred na temporada e o 22º na história da Libertadores, fazendo com que se tornasse o terceiro brasileiro com mais gols no torneio continental, ao lado de Célio, ex-Vasco e Nacional, do Uruguai.

O cenário rapidamente se modificou no Maracanã, de modo que a equipe da Colômbia baixou a guarda, aparentemente cansada, e o time carioca cresceu no jogo especialmente após as alterações de Roger Machado. O treinador colocou Cazares e Caio Paulista em campo e foi recompensado. Saiu dos pés deles a jogada do gol que garantiu o triunfo em casa.

 
O meio-campista equatoriano deu um bolão para o jovem atacante, na frente do goleiro, mostrar frieza e categoria para concluir na saída do goleiro e consumar a virada do Flu. Cansados, os colombianos nada mais fizeram diante do time tricolor, que teve chance para ampliar com Bobadilla, mas o zagueiro cortou em cima da linha.

O Fluminense dá uma pausa na Libertadores e volta suas atenções para o Campeonato Carioca. Sábado, às 21h05, faz o primeiro jogo da final do Estadual diante do Flamengo. No torneio continental, o próximo desafio é contra o Junior Barranquilla, terça-feira, às 21h30, no Maracanã.

FICHA TÉCNICA

FLUMINENSE 2 X 1 SANTA FE

FLUMINENSE – Marcos Felipe; Calegari, Nino, Luccas Claro e Egídio; Martinelli (Wellington), Yago Felipe e Nenê (Cazares); Kayky (Caio Paulista), Luiz Henrique (Gabriel Teixeira) e Fred (Bobadilla). Técnico: Roger Machado.

SANTA FE – Castellanos; Arboleda (Pedroza), Torijano, Porras e Moralez; Pico (Caballero), Giraldo, Arias (McCormick), Osorio (Serje) e Jersson González (Velásquez); Jorge Ramos. Técnico: Harold Rivera.

GOLS – González, aos 12, Fred, aos 14, e Caio Paulista, aos 31 minutos do segundo tempo.

 
ÁRBITRO – Eber Aquino (Paraguai)

CARTÕES AMARELOS – Luccas Claro, Moralez, David Braz

LOCAL – Maracanã, no Rio de Janeiro.

com informação Agência Estado

Todo o conteúdo do site Marechal News não pode ser reproduzido sem autorização prévia. A reprodução total ou parcial, poderá sofrer sanções sob pena de lei nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998. Portanto, os conteúdos das páginas deste site, não podem ser copiadas, reproduzidas, transferidas, publicadas ou distribuidas, no todo ou em parte, por qualquer meio ou modo, sem a prévia autorização. Seja um parceiro, envie um e-mail solicitando o uso do nosso conteúdo de texto, imagem ou vídeo. Obrigado!