FNP critica decisão da Anvisa de vetar importação da Sputnik

A FNP (Frente Nacional de Prefeitos) avaliou com "surpresa e decepção" a decisão da Anvisa de vetar a importação da vacina russa Sputink V para o Brasil. O consórcio de prefeitos esperava a deliberação da compra de 30 milhões de doses do imunizante. "O consórcio, agora, se prepara para reavaliar os termos da negociação contratual à luz dos pontos indicados pela agência reguladora, em busca de uma solução que acelere o calendário de imunização das cidades brasileiras", diz a FNP em nota.

O Conectar (consórcio dos prefeitos), segundo a FNP, reúne mais de 2 mil cidades que, juntas, representam mais de 150 milhões de brasileiros. "A saúde e o bem-estar dessas pessoas - dispostas em 26 capitais e algumas centenas de outros municípios - são a prioridade do consórcio, iniciativa inédita que acredita em um plano de imunização estruturado e, acima de tudo, seguro para o enfrentamento à covid-19".

No cronograma vacinal inicialmente planejado, o Conectar já havia iniciado o diálogo com outros possíveis fornecedores internacionais com potencial de atendimento às demandas brasileiras por imunizantes. "Prefeitas e prefeitos do Conectar seguem confiantes no papel estratégico indispensável da atuação integrada para a garantia de agilidade no processo de vacinação em todo o país", diz a FNP.

Leia a seguir a íntegra da nota

Foi com surpresa e decepção que prefeitas e prefeitos consorciados ao Conectar - Consórcio Nacional de Vacinas das Cidades Brasileiras acompanharam na noite da última segunda-feira (26) a deliberação da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Segurança) a respeito da possibilidade de importação da vacina russa Sputnik V para o Brasil.

Em tratativas com o Fundo Soberano Russo para a aquisição de 30 milhões de doses ao longo deste ano, o Conectar, agora, se prepara para reavaliar os termos da negociação contratual à luz dos pontos indicados pela agência reguladora, em busca de uma solução que acelere o calendário de imunização das cidades brasileiras.

O Conectar, constituído com a liderança da Frente Nacional de Prefeitos(FNP), reúne mais de 2 mil cidades que, juntas, representam mais de 150 milhões de brasileiros. A saúde e o bem-estar dessas pessoas - dispostas em 26 capitais e algumas centenas de outros municípios - são a prioridade do Consórcio, iniciativa inédita que acredita em um plano de imunização estruturado e, acima de tudo, seguro para o enfrentamento à Covid-19.

Para a manutenção do cronograma vacinal inicialmente planejado, o Conectar já havia iniciado o processo de diálogo com outros possíveis fornecedores internacionais com potencial de atendimento às demandas brasileiras por imunizantes.

Prefeitas e prefeitos do Conectar seguem confiantes no papel estratégico indispensável da atuação integrada para a garantia de agilidade no processo de vacinação em todo o país.

Com informação da Catve

Todo o conteúdo do site Marechal News não pode ser reproduzido sem autorização prévia. A reprodução total ou parcial, poderá sofrer sanções sob pena de lei nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998. Portanto, os conteúdos das páginas deste site, não podem ser copiadas, reproduzidas, transferidas, publicadas ou distribuidas, no todo ou em parte, por qualquer meio ou modo, sem a prévia autorização. Seja um parceiro, envie um e-mail solicitando o uso do nosso conteúdo de texto, imagem ou vídeo. Obrigado!