Golpe Caixa: Instituição informa que não recolhe cartões bancários de clientes

A Caixa Econômica Federal publicou uma nota esclarecendo sobre o golpe que envolve o nome da instituição, os criminosos se passam por um servidor e dizem que a conta do cliente foi clonada, e pra resolver a situação pede os dados pessoais da vítima. E ainda dizem que para finalizar o processo um policial deve passar na casa do correntista para buscar o cartão que foi clonado, para substituir por um novo.

De acordo com o delegado, já houve casos em que clientes perderam mais de 12 mil reais. "Esse é um fraude que está acontecendo recorrente, e nesse tipo de situação, a caixa geralmente não ressarce o dinheiro, porque foi o cliente que passou os dados para uma pessoa que nem provou que era da caixa econômica", explicou.

CONFIRA A NOTA ENVIADA PELA CAIXA

"A Caixa informa que não recolhe cartões bancários de seus clientes, mesmo que inutilizados. Também não pede que o cliente transfira valores a terceiros, informe ou digite senhas. O banco orienta que os clientes desconfiem de ligações oferecendo motoboy para buscar o cartão na residência e não forneçam nenhuma informação. Caso o cliente desconfie de alguma ligação, importante desligar o telefone, procurar o seu gerente na agência ou retornar para o Serviço de Atendimento ao Cliente (SAC): 0800 726 01 01. Importante reforçar que senhas e cartões são pessoais e intransferíveis.

Mais dicas de segurança são disponibilizadas no portal de segurança da CAIXA, com o objetivo de alertar seus clientes quanto a golpes, seja por e-mails spam, sites falsos ou por telefone.

Principais cuidados que devem ser tomados pelos clientes:

- Não forneça senhas ou demais dados de acesso em outros sites ou aplicativos;

- O cliente deve estar sempre atento a qualquer atividade e situação não usual e, principalmente, não clicar em links recebidos por SMS, WhatsApp ou redes sociais para acesso a contas e valores a receber;

- Desconfiar de informações sensacionalistas e de "oportunidades imperdíveis";

- Links suspeitos podem levar à instalação de programas espiões, que podem ficar ocultos no celular ou computador, coletando informações de navegação e dados do usuário;

- Utilizar sempre navegadores e softwares de antivírus atualizados;

- A Caixa jamais pede senha e assinatura eletrônica numa mesma página, sendo a assinatura digitada somente por meio da imagem do teclado virtual;

- A Caixa não envia SMS com link e só envia e-mails se o cliente autorizar;

- O cartão e a senha são pessoais e intransferíveis.

O banco ressalta ainda que informações atualizadas sobre fraudes são regularmente repassadas para a Polícia Federal. A CAIXA atua conjuntamente com os órgãos da segurança pública na identificação de casos suspeitos e na prevenção das fraudes."

 

com informações da Catve

Todo o conteúdo do site Marechal News não pode ser reproduzido sem autorização prévia. A reprodução total ou parcial, poderá sofrer sanções sob pena de lei nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998. Portanto, os conteúdos das páginas deste site, não podem ser copiadas, reproduzidas, transferidas, publicadas ou distribuidas, no todo ou em parte, por qualquer meio ou modo, sem a prévia autorização. Seja um parceiro, envie um e-mail solicitando o uso do nosso conteúdo de texto, imagem ou vídeo. Obrigado!