Gravidade da pandemia leva empresas de Toledo a suspender atividades

O quadro gravíssimo da pandemia do coronavírus em Toledo, com UTIs e enfermarias lotadas e uma fila significativa de espera por um leito ou respiradores, gerou um movimento espontâneo de empreendedores da cidade, que decidiram suspender o atendimento presencial em seus estabelecimentos.

Diante da situação, autoridades fizeram ao longo deste final de semana apelos mais enfáticos por cuidados, evitando-se a todo custo aglomerações.

A resposta começou com um vídeo reproduzido nas redes sociais pelo gestor do Deck Jow´s, Márcio Mendes, em que ele comenta, entre outros assuntos, as dificuldades financeiras de mais de um ano de pandemia e o atendimento realizado seguindo todas as normas sanitárias.

Devido a todo um contexto, ele disse que a empresa optou por suspender as atividades por tempo indeterminado, sensível diante dos apelos das autoridades e das informações sobre o esgotamento dos serviços de saúde. "Peço desculpas aos meus clientes. Peço que se cuidem, usem máscara e álcool em gel e, enfim, que se cuidem", disse.

Após a repercussão, ampliada pelas repostagens do vídeo pelo prefeito Beto Lunitti e pelo vice-prefeito Ademar Dorfschmidt, outros empresários decidiram adotar posições semelhantes ou de restrições parciais das atividades, visando evitar aglomerações. Entre elas estão: Mist Lounge, Pastelaria Bom Pastel, Piru Drink´s, Bangalô e Grupo de Capoeira Rainha do Engenho e Academia Thalkick Kickboxing.

Neste domingo (06), a lista de espera por um leito de UTI na área de abrangência da 20ᵃ Regional de Saúde é de 39 pessoas. Na Macrooeste, que compreende as regionais de Toledo, Cascavel, Foz do Iguaçu e Francisco Beltrão, são 167 pacientes.

O vice-prefeito Ademar Dorfschmidt comenta que as filas também ocorrem em estabelecimentos que atendem por convênios e particulares. ?Além disso, já é sabido que temos as estruturas física e humana esgotadas e que os estoques de medicamentos e oxigênio estão num nível de comprometimento que preocupa?, afirmou, reforçando apelo do diretor da 20ᵃ Regional de Saúde, Alberi Locatelli.

No sábado, a Secretaria da Saúde de Toledo informou que não havia mais capacidade de atendimento no Pronto Atendimento Municipal Dr. Jorge Nunes. Eram 16 pessoas intubadas, duas precisando de respirador e 23 em observação. No total, Toledo contabilizava no sábado 1.479 pacientes ativos.

"Chegamos ao limite. Ao limite de respiradores, ao limite de exaustão e ao limite de pedidos de conscientização", dizia o comunicado.

Com informação da Catve e Viver Toledo

Fotos



Todo o conteúdo do site Marechal News não pode ser reproduzido sem autorização prévia. A reprodução total ou parcial, poderá sofrer sanções sob pena de lei nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998. Portanto, os conteúdos das páginas deste site, não podem ser copiadas, reproduzidas, transferidas, publicadas ou distribuidas, no todo ou em parte, por qualquer meio ou modo, sem a prévia autorização. Seja um parceiro, envie um e-mail solicitando o uso do nosso conteúdo de texto, imagem ou vídeo. Obrigado!