Foto: Lucas Uebel/Grêmio FBPA

Grêmio faz 8 a 0 em time venezuelano e faz história em jogo da Sul-Americana

Com um primeiro tempo avassalador, o Grêmio não tomou conhecimento do Aragua, da Venezuela, na noite da quinta-feira (06), e aplicou uma contundente goleada de 8 a 0, pela fase de grupos da Copa Sul-Americana. O placar marcou a maior goleada da história da Arena, em Porto Alegre, inaugurada em 8 de dezembro de 2012.

 
Antes do confronto, o marcador mais elástico no estádio gremista havia acontecido em 2019, quando o Grêmio aplicou goleada de 6 a 0 sobre o Avenida-RS, pela Recopa Gaúcha.


 
Esta também foi a maior goleada do time brasileiro atuando por competições internacionais, além de que o time não vencia por 8 a 0 desde 14 de abril de 1999, quando aplicou este placar na Lajeadense-RS.

Com a vitória, o Grêmio mantém os 100% de aproveitamento e segue na liderança do Grupo H da Sul-Americana, agora com nove pontos. São três vitórias em três jogos. O Aragua segue sem nenhuma vitória e amarga a última posição, ainda sem pontuar.

 
O duelo histórico também foi o primeiro de Tiago Nunes comandando o Grêmio na Arena. Até agora são três vitórias em três jogos desde que o técnico foi contratado.

Com bola rolando, o Grêmio precisou de apenas dois minutos para abrir o placar. Após saída errada do Aragua, Luiz Fernando recebeu bola e só teve o trabalho de deslocar o goleiro e balançar as redes.

Na frente do placar, o Grêmio manteve postura ofensiva e não demorou para fazer o segundo gol. Aos 17, Rafinha cruzou na área, Diego Souza desviou e Luiz Fernando finalizou forte, sem chances de defesa para o goleiro adversário.

Vendo a facilidade no campo de ataque, o Grêmio manteve o ritmo e de forma incrível marcou três gols em três minutos. Aos 20, Diego Souza deixou sua marca em cobrança de pênalti e, aos 21 e aos 23, o time brasileiro voltou a balançar as redes com o jovem Ferreira.

 
Era nítido o nervosismo do Aragua em campo, o que dificultou ainda mais os venezuelanos em campo. Ainda no primeiro tempo o Grêmio fez 6 a 0 no placar, desta vez aos 27 minutos em lance que Arquímedes Hernández tentou afastar bola de carrinho e mandou contra o próprio gol.

No segundo tempo, o Grêmio claramente diminuiu o ritmo, mas ainda assim marcou mais dois gols. Aos 17, Rafinha carregou bola, invadiu a área e o jogador do Aragua tocou com a mão na bola. Pênalti marcado em que Maicon foi para a cobrança e fez o sétimo na Arena.

Depois, aos 31 minutos foi a vez do centroavante Churín deixar sua marca. Diogo Barbosa cruzou do lado esquerdo e o jogador cabeceou forte. A bola ainda tocou no travessão antes de parar nas redes, dando números finais ao confronto.

 
O Grêmio voltará a campo na outra quinta-feira, dia 13, para enfrentar o Lanús-ARG às 19h15, novamente na Arena, em Porto Alegre. O Aragua, no mesmo dia e horário, receberá o La Equidad-COL, em Maracay, na Venezuela.

FICHA TÉCNICA:

GRÊMIO 8 x 0 ARAGUA-VEN

GRÊMIO – Brenno; Rafinha, Pedro Geromel (Paulo Miranda), Ruan e Diogo Barbosa; Thiago Santos (Pedro Lucas), Darlan e Maicon; Luiz Fernando (Ricardinho), Diego Souza (Churín) e Ferreira (Guilherme Azevedo). Técnico: Tiago Nunes.

ARAGUA-VEN – Yustiz; Manríque, Arquímedes Hernández, Andrés Farreras e José Yéguez (Zapata); Pedro Álvarez (Arias), Andrés Hernández (Diego Guerrero), José Torres (Homero Calderón) e Duche; Juan Garcia e Arace (Daniel Febles). Técnico: Enrique Garcia.

GOLS – Luiz Fernando, aos 2 e aos 17, Diego Souza (pênalti), aos 20, Ferreira, aos 21 e aos 23, e Arquímedes Hernández (contra), aos 27 minutos do primeiro tempo. Maicon (pênalti), aos 18, e Churín, aos 31 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS – José Yéguez e Pedro Álvarez.

 
ÁRBITRO – Guillermo Guerrero (Equador).

RENDA E PÚBLICO – Jogo sem torcida.

LOCAL – Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS).

com informação Agência Estado

Todo o conteúdo do site Marechal News não pode ser reproduzido sem autorização prévia. A reprodução total ou parcial, poderá sofrer sanções sob pena de lei nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998. Portanto, os conteúdos das páginas deste site, não podem ser copiadas, reproduzidas, transferidas, publicadas ou distribuidas, no todo ou em parte, por qualquer meio ou modo, sem a prévia autorização. Seja um parceiro, envie um e-mail solicitando o uso do nosso conteúdo de texto, imagem ou vídeo. Obrigado!