Guarani derrota Ferroviária e quebra série negativa no Paulistão

O Guarani quebrou uma série de quatro jogos sem vitórias ao bater a Ferroviária de virada por 2 a 1, na noite de terça-feira (20), na Arena da Fonte Luminosa, pela quinta rodada do Campeonato Paulista. O resultado tira o time bugrino da briga contra o rebaixamento e o coloca de vez na luta pela classificação.

 
Com o resultado, o Guarani ficou na terceira posição do Grupo D, com os mesmos oito pontos do Mirassol. O líder é o Santos, com nove. O São Caetano, em quarto, tem dois. Já a Ferroviária é a segunda do Grupo B, com dez, seguida por Ponte Preta (7) e São Bento (5). O São Paulo tem 19. 


 
O começo do primeiro foi eletrizante. Em boa fase, a Ferroviária foi para cima do Guarani e abriu o placar logo aos dois minutos. Felipe Marques foi lançado em velocidade, invadiu a área e rolou para Bruno Mezenga fazer 1 a 0. Tudo levava a crer que o Guarani sentiria o gol, mas foi o inverso. O time bugrino cresceu e empatou aos seis. Davó recebeu de Rodrigo Andrade, levou a melhor contra Xandão e ainda driblou o goleiro Saulo antes de chutar para o gol.

 
Davó, inclusive, foi o principal nome do primeiro tempo. O atacante, que demorou a reestrear por causa de um imbróglio em relação a sua transferência para o Corinthians, criou as principais oportunidades e quase fez o segundo aos 22. Ele exigiu grande defesa de Saulo em uma cabeçada certeira.

Antes do apito final, a Ferroviária recuou e viu o Guarani pressionar para buscar a virada. Em nova bola alçada dentro da área, Davó ganhou dos zagueiros e testou firme no travessão. Faltou sorte ao atacante do time bugrino.

No segundo tempo, o Guarani foi mais contido. A Ferroviária se aproveitou do momento, anulou os pontos fortes do adversário e continuou atacando. Mas faltou mais pontaria ao time de Araraquara. Na melhor chance, Guilherme Bala mandou para fora. E quem não leva, acaba tomando.

 
O Guarani, na sua primeira chegada mais forte da etapa final, fez o segundo. Aos 26 minutos, Bidu buscou o gol olímpico e contou com uma ‘mãozinha’ de Saulo para fazer 2 a 1. O goleiro tentou cortar, mas acabou mandando contra o gol. O árbitro deu contra.

Nos minutos finais, a Ferroviária foi para o abafa para cima do Guarani. Bruno Mezenga carimbou o travessão, enquanto Rogério, de frente para o gol, parou no milagre do goleiro Rafael Martins, que assegurou os três pontos a favor do time campineiro.

O Guarani volta a campo na sexta-feira, às 20h, diante do Palmeiras, no Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas. A Ferroviária enfrenta o Red Bull Bragantino no domingo, no Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista.

 
FICHA TÉCNICA:

FERROVIÁRIA 1 x 2 GUARANI

FERROVIÁRIA – Saulo; Pastor, Matheus Salustiano, Xandão e Arthur Henrique; Higor Meritão, Yuri (Rogério) e Renato Cajá (Vinícius Zanocelo); Guilherme Bala (Julio Vitor), Felipe Marques e Bruno Mezenga. Técnico: Pintado.

GUARANI – Rafael Martins; Matheus Ludke, Romércio, Airton e Bidu; Bruno Silva, Rodrigo Andrade (Índio) e Andrigo (Eliel); Davó (Rafael Costa), Júlio César (Pablo) e Bruno Sávio (Matheus Souza). Técnico: Allan Aal.

GOLS – Bruno Mezenga, aos 2, e Andrigo, aos 6 minutos do primeiro tempo. Saulo (contra), aos 26 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS – Yuri e Xandão (Ferroviária).

ÁRBITRO – Thiago Duarte Peixoto.

RENDA E PÚBLICO – Jogo sem torcida.

LOCAL – Arena da Fonte Luminosa, em Araraquara (SP).

com informação Agência Estado

Todo o conteúdo do site Marechal News não pode ser reproduzido sem autorização prévia. A reprodução total ou parcial, poderá sofrer sanções sob pena de lei nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998. Portanto, os conteúdos das páginas deste site, não podem ser copiadas, reproduzidas, transferidas, publicadas ou distribuidas, no todo ou em parte, por qualquer meio ou modo, sem a prévia autorização. Seja um parceiro, envie um e-mail solicitando o uso do nosso conteúdo de texto, imagem ou vídeo. Obrigado!