Foto: AEN-PR

Informe da dengue aponta 1.407 novos casos e mais um óbito no Estado

O informe semanal da dengue divulgado nesta terça-feira (6) pela Secretaria de Estado da Saúde registra 1.407 novos casos confirmados e um novo óbito provocado pela doença, em Foz do Iguaçu - uma mulher de 22 anos sem histórico de comorbidades.

O período epidemiológico, que iniciou em agosto do ano passado, soma agora 7.747 casos confirmados e 15 óbitos. Até o momento, são 48.737 notificações distribuídas em 352 municípios das 22 Regionais de Saúde do Estado. Há 9.887 casos em investigação quanto à classificação final para dengue.

"A dengue pode ser prevenida com a adoção de medidas dentro de casa, com a remoção dos focos e eliminação de pontos que acumulam água nos ambientes residenciais. O mosquito transmissor, o Aedes aegypti, se prolifera nestes locais e recipientes", alerta o secretário estadual da Saúde, Beto Preto.

A orientação da Secretaria da Saúde é para que as pessoas que costumam reservar água em tanques, caixas d´água e baldes, por exemplo, cubram estes recipientes. "No período epidemiológico anterior nossos técnicos observaram e removeram milhares de criadouros formados nestes pontos. Cobrir, vedar ou telar estes reservatórios é fundamental para se evitar a proliferação do mosquito", afirma o secretário.

O outono e o inverno se caracterizam por períodos de seca mais prolongada. Durante vistorias da Vigilância Ambiental, principalmente em municípios da região Oeste, foram detectados grandes focos e criadouros do Aedes aegypti em recipientes improvisados para a reserva de água durante a estiagem.

"Lembramos que onde tem água parada pode ter dengue, além da zika e chikungunya, outras doenças graves também transmitidas pelo mosquito", complementou a chefe da Divisão de Doenças Transmitidas por Vetores da Secretaria da Saúde, Emanuelle Gemin Pouzato.
 

Com informação AEN-PR

Todo o conteúdo do site Marechal News não pode ser reproduzido sem autorização prévia. A reprodução total ou parcial, poderá sofrer sanções sob pena de lei nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998. Portanto, os conteúdos das páginas deste site, não podem ser copiadas, reproduzidas, transferidas, publicadas ou distribuidas, no todo ou em parte, por qualquer meio ou modo, sem a prévia autorização. Seja um parceiro, envie um e-mail solicitando o uso do nosso conteúdo de texto, imagem ou vídeo. Obrigado!