Foto: Catve

Investigação de falsos testes de Covid pode chegar a outros paranaenses

A Delegacia Móvel de Atendimento ao Futebol e Eventos da Policia Civil do Paraná abriu inquérito policial para investigar a denúncia de falsificação de 14 exames da Covid-19 contra o Cascavel Clube Recreativo.

 

 

 

O protocolo da Federação Paranaense de Futebol exige a realização de exames antes de cada jogo marcado no Campeonato Paranaense e no jogo com o Athletico a entidade identificou indícios de fraude.

 

 

 

 

O delegado responsável pelo caso, Luiz Carlos Oliveira, afirmou nesta segunda-feira (26) que todas as pessoas envolvidas no caso serão procuradas, incluindo a FPF, o laboratório contratado pelo CCR, o Athletico e o Cascavel CR.

 

 

 

 

A investigação também pretende apurar se em outros jogos aconteceu a mesma tentativa de fraudar o protocolo da Federação.

 

 

 

 

Segundo o delegado, durante o inquérito outros clubes também serão procurados pela delegacia para confirmar se todos os participantes estão cumprindo o protocolo à risca.

 

 

 

 

Ainda de acordo com ele, na partida com o Athletico três jogadores do CCR estavam com sintoma da coronavírus.

 

 

 

 

Os responsáveis vão responder por falsificação de documentos. A lista dos jogadores, integrantes da comissão técnica e da diretoria do clube já foi repassada pela Federação à Polícia Civil.

 

 

 

 

Para o delegado a contratação de um laboratório distante de Cascavel já é motivo de desconfiança.

 

 

 

 

A investigação tem um prazo de 30 dais para ser concluída, mas pode ser prorrogado se a Polícia Civil entender necessário.

 

 

 

 

Além desse inquérito policial o caso será levado ao Ministério Público do Paraná e já foi denunciado também ao Tribunal de Justiça Desportiva do Paraná.

 

 

 

Quatro jogadores do Cascavel CR foram impedidos de jogar na Arena da Baixada, pouco antes do jogo contra o Athletico.

 

 

 

 

Lapa, Castro e Gabriel Oliveira seriam titulares, enquanto Enzzo, outro vetado, não chegou a viajar com a delegação por estar se recuperando de uma lesão.

 

 

 

 

Neste fim de semana quatro, dos principais atletas do clube, pediram demissão: o goleiro Tom Cristian, os atacantes Lucas Coelhos e Wilsinho e o zagueiro Fernando Dias.

 

 

 

 

 

Assim como o técnico Luís Carlos Cruz, que anunciou seu desligamento na noite após o jogo com o Athletico, eles também não concordam com a atitude do clube.

Com informação da Catve

Todo o conteúdo do site Marechal News não pode ser reproduzido sem autorização prévia. A reprodução total ou parcial, poderá sofrer sanções sob pena de lei nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998. Portanto, os conteúdos das páginas deste site, não podem ser copiadas, reproduzidas, transferidas, publicadas ou distribuidas, no todo ou em parte, por qualquer meio ou modo, sem a prévia autorização. Seja um parceiro, envie um e-mail solicitando o uso do nosso conteúdo de texto, imagem ou vídeo. Obrigado!