Foto: Rodrigo Coca/Agência Corinthians

Luan volta a brilhar e Corinthians vence a primeira na Copa Sul-Americana

O Corinthians estava pressionado na Copa Sul-Americana. O empate sem gols com o River Plate do Paraguai e a derrota em casa para o Peñarol por 2 a 0 deixaram o time com a missão de ir até Lima, no Peru, e vencer bem o Sport Huancayo, mais uma equipe fraca que disputa a competição. Para a missão, o técnico Vagner Mancini optou por um time titular mais jovem, que cumpriu o objetivo: vitória por 3 a 0, fora de casa.

 
Assim como no empate com o São Paulo por 2 a 2 pelo Paulistão, o alvinegro começou o jogo com três zagueiros. Mancini mandou a campo um time mais jovem. A ideia do treinador era tentar mudar o ritmo de jogo corintiano, deixando a equipe mais rápida e reativa. 

 
Com três zagueiros, Fagner e Lucas Piton atuaram de forma muito ofensiva, ajudando na armação. Luan, assim como no jogo contra o São Paulo, teve maior liberdade para se movimentar entre o meio e o ataque, que é onde ele se sente melhor, desde os tempos de Grêmio.

O plano parecia ser o ideal e logo aos 4 minutos o Corinthians abriu o placar. Fagner cobrou falta na área, o zagueiro Jemerson brigou pela bola com Balta e a sobra ficou com Luan, que bateu de primeira, rasteiro, sem chances para o goleiro.

 
Depois do gol, o Corinthians continuou dominando a partida. Aos 10, a arbitragem deixou de dar um pênalti claro para o time brasileiro, quando Valcerde acertou João Victor dentro da área. Aos 24, Cauê apareceu bem em uma cabeçada que quase entrou no ângulo, após cruzamento de Fágner. Mas logo o jovem atacante iria comemorar: aos 30, Lucas Piton roubou a bola, tabelou com Otero e cruzou na medida para o próprio Cauê só escorar e ampliar o placar.

O Huancayo trocava passes, mas pouco assustava o goleiro Cássio, que pouco trabalhou na primeira etapa. O Corinthians se mostrou mais seguro, principalmente pelo setor esquerdo de sua defesa.

 
Na segunda etapa, o jogo não teve o panorama alterado. Aos 5, Jemerson quase fez o terceiro em forte cabeçada após cobrança de escanteio. O time perdeu mais um gol incrível aos seis. Luan deixou Otero de frente para Joel Pinto, mas o venezuelano chutou fraco e o goleiro defendeu.

Aos 18, foi a vez de Ramiro quase fazer o seu. Ele recebeu boa bola e mandou para o gol, mas o goleiro Joel Pinto mais uma vez fez uma grande defesa. O Corinthians chegou ao terceiro gol aos 30 do segundo tempo. Luan acionou Fagner na direita e o lateral cruzou para o volante Gabriel, que ajeitou de letra para o próprio Luan chutar e acertar o ângulo do time peruano, marcando o seu segundo gol no jogo.

 
Após o terceiro gol, Mancini começou a girar a equipe. Titulares em outras ocasiões, o zagueiro Gil, o lateral-esquerdo Fábio Santos e o atacante Jô entraram em campo. Até o final do jogo, o Corinthians apenas tocou a bola e esperou o tempo passar, sem sofrer grandes sustos.

Com a vitória, o Corinthians chegou aos quatro pontos no Grupo E. O líder Peñarol chegou aos nove pontos após vencer o River Plate do Paraguai também por 3 a 0 no estádio Campeón del Siglo. Assim, o time de Mancini precisará vencer o rival uruguaio na próxima semana em Montevidéu para ainda sonhar com a classificação para as oitavas de final.

FICHA TÉCNICA

SPORT HUANCAYO 0 x 3 CORINTHIANS

SPORT HUANCAYO – Joel Pinto; Carmona, Valoyes, Balta e Benítes; Velásquez (Villar), Valverde (Monsalvo), Lliuya (Arroé); Liliu (Quintero), Óscar Barreto e Huaccha (Adrianzén). Técnico: Wilmar Valencia.

CORINTHIANS – Cássio; Jemerson (Gil), Raul e João Victor; Fagner, Gabriel (Camacho), Ramiro e Lucas Piton (Fábio Santos); Luan, Otero (Mateus Vital) e Cauê (Jô). Técnico: Vagner Mancini.

 
GOLS – Luan, aos 4, e Cauê, aos 30 minutos do primeiro tempo. Luan, aos 30 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS – João Victor, Fágner, Raul.

ÁRBITRO – Jhon Ospina (Colômbia).

RENDA E PÚBLICO – Jogo sem torcida.

LOCAL – Estádio Nacional de Lima, no Peru.

com informação Agência Estado

Todo o conteúdo do site Marechal News não pode ser reproduzido sem autorização prévia. A reprodução total ou parcial, poderá sofrer sanções sob pena de lei nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998. Portanto, os conteúdos das páginas deste site, não podem ser copiadas, reproduzidas, transferidas, publicadas ou distribuidas, no todo ou em parte, por qualquer meio ou modo, sem a prévia autorização. Seja um parceiro, envie um e-mail solicitando o uso do nosso conteúdo de texto, imagem ou vídeo. Obrigado!