Marcos Rocha diz que Palmeiras se tornou time ‘cascudo’ na Libertadores

Protagonista da melhor campanha na primeira fase nos últimos três anos e atual campeão da Copa Libertadores, o Palmeiras vem alcançando marcas expressivas no torneio continental. Na avaliação do lateral-direito Marcos Rocha, um dos mais experientes do elenco e que completou 150 jogos pelo clube, o time alviverde virou “cascudo”, isto é, aprendeu a jogar a competição e tem sofrido poucas derrotas.

 
“O Palmeiras vem ficando mais cascudo na Libertadores e conquistando cada vez mais respeito dos adversários. Os rivais, quando vão enfrentar o Palmeiras, já sabem que será um jogo duro e difícil. Não é qualquer equipe que vai tirar nossos pontos e nos eliminar”, opinou o atleta, que vê o Palmeiras mais maduro em relação aos últimos anos. 

 

“O Palmeiras, por toda a transformação pela qual passou nos últimos anos, amadureceu muito e o deixou em uma posição de brigar pelo título em toda temporada. Espero que eu possa continuar essa história por um bom tempo, porque me sinto muito feliz e à vontade aqui”, acrescentou.

Com o triunfo por 2 a 1 sobre o Defensa y Justicia na Argentina, o Palmeiras se tornou o time brasileiro com mais vitórias no geral (111 em 200 duelos) e como visitante (42 vitórias em 100 confrontos) na história da competição, além de ser também o brasileiro com mais gols marcados fora do Brasil (152). Também ostenta o recorde de invencibilidade longe de seus domínios: agora são 11, com oito vitórias e três empates, ficando atrás apenas do River Plate no ranking geral, com 12 jogos invicto entre 2018 e 2019.

 
Marcos Rocha é o único jogador brasileiro a disputar nove edições seguidas de Libertadores na história. São seis pelo Atlético Mineiro e três pelo Palmeiras, com dois títulos (2013 e 2020).

“É importante estar sempre inserido em projetos que ambicionam disputar a Libertadores todos os anos. Isso dá visibilidade e valorização para todos. E o Palmeiras está sempre em busca deste algo a mais. Esse feito me credencia a ser um jogador experiente, maduro e me dá tanto uma tranquilidade na hora de entrar em campo quanto no momento de passar experiência aos mais jovens. É uma competição difícil e o gostinho de quero mais só aumenta em mim”, disse o jogador de 32 anos e que está no clube paulista desde 2018.

 
“Tive a opção de escolher e escolhi o Palmeiras pela grandeza e pelo projeto. Saí de um grande clube, que era o Atlético Mineiro, e vim com o objetivo de conseguir títulos, o que vem acontecendo, e fazer história. Já são três anos completos conseguindo manter uma regularidade positiva”, completou o lateral. Desde que chegou, ele contribuiu com seis gols e 21 assistências em 150 jogos.

com informação Agência Estado

Todo o conteúdo do site Marechal News não pode ser reproduzido sem autorização prévia. A reprodução total ou parcial, poderá sofrer sanções sob pena de lei nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998. Portanto, os conteúdos das páginas deste site, não podem ser copiadas, reproduzidas, transferidas, publicadas ou distribuidas, no todo ou em parte, por qualquer meio ou modo, sem a prévia autorização. Seja um parceiro, envie um e-mail solicitando o uso do nosso conteúdo de texto, imagem ou vídeo. Obrigado!