Ministério Público do Paraná denuncia por feminicídio homem de 34 anos que desrespeitou medida protetiva para matar a ex-esposa em Guaíra

O Ministério Público do Paraná, por meio da 1ª Promotoria de Justiça de Guaíra, no Oeste do estado, ofereceu denúncia por feminicídio contra um homem de 34 anos que matou a ex-esposa dias após ela obter uma medida protetiva de urgência contra ele.

 
Antes do crime, a vítima já havia sido ameaçada. Ela procurou a polícia e conseguiu medida protetiva que impunha ao ex-marido que não se aproximasse dela. Mesmo assim, apesar de intimado e ciente de que não poderia procurar a ex-mulher, o acusado foi até o local de trabalho dela e a matou com diversos disparos de arma de fogo à queima-roupa.



Além da qualificadora de feminicídio, o réu foi denunciado por homicídio qualificado por motivo torpe e por recurso que dificultou a defesa da vítima. O MPPR requer ainda a causa de aumento da pena referente ao descumprimento da medida protetiva.

Todo o conteúdo do site Marechal News não pode ser reproduzido sem autorização prévia. A reprodução total ou parcial, poderá sofrer sanções sob pena de lei nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998. Portanto, os conteúdos das páginas deste site, não podem ser copiadas, reproduzidas, transferidas, publicadas ou distribuidas, no todo ou em parte, por qualquer meio ou modo, sem a prévia autorização. Seja um parceiro, envie um e-mail solicitando o uso do nosso conteúdo de texto, imagem ou vídeo. Obrigado!