Palmeiras derrota Ponte Preta e avança no Paulistão com ajuda do Corinthians

A sequência de jogos do Palmeiras vai continuar pesada, mas o motivo é positivo. Mesmo disputando o Paulistão inteiro com escalações alternativas, o time comandado por Abel Ferreira foi a campo no domingo (09), no Moisés Lucarelli, em Campinas, e garantiu a classificação às quartas de final ao vencer a já eliminada Ponte Preta por 3 a 0, em jogo válido pela última rodada da fase de grupos.

 
Além do mérito de Gustavo Scarpa, destaque do jogo com duas assistências e um gol, a classificação só foi possível porque o rival Corinthians venceu o Novorizontino por 2 a 1, na Neo Química Arena. O time de Novo Horizonte iniciou a rodada na segunda colocação do Grupo C, mas caiu para a terceira, com 19 pontos, já que o Palmeiras chegou a 21 e conseguiu tomar a vice-liderança, dois pontos atrás do Red Bull Bragantino, adversário dos palmeirenses nas quartas de final. 


 
Antes de pensar na próxima fase do Paulista, no entanto, o Palmeiras foca na disputa da Copa Libertadores. Na próxima terça-feira, o desafio será contra o Independiente Del Valle, no Equador, em duelo pela quarta rodada da fase de grupos do torneio continental. Já a Ponte, terceira colocada do Grupo B, com 13 pontos, aguarda a definição do Torneio do Interior.

 
Em campo, a tarde deste domingo em Campinas foi tranquila para o Palmeiras. Sem abrir mão da estratégia adotada durante todo o Estadual, Abel Ferreira montou o time com direito a lançamento de mais um jovem da base: o zagueiro Michel, de apenas 17 anos. Junto ao restante do sistema defensivo, o estreante precisou lidar com uma Ponte esforçada na criação de jogadas ofensivas e viu o Jailson trabalhar, ainda que sem maiores sustos.

Depois de defender uma boa finalização de Apodi, impedido, e encaixar com tranquilidade uma tentativa de João Paulo, o goleiro do time alviverde brilhou aos 23 minutos, quando espalmou a bola após batida de primeira de Paulo Sérgio, na pequena área. Mais uma vez, o árbitro marcou impedimento.

 
Enquanto a Ponte conseguia articular alguns sustos, o Palmeiras tentava acertar uma marcação no campo de ataque e enfrentava dificuldade na criação. A situação mudou em um chute de fora da área de Gustavo Scarpa, que acertou em cheio com o pé esquerdo, aos 34 minutos, e marcou um golaço, o 5.000º do Palmeiras em partidas válidas pelo Paulistão.

A equipe campineira ainda tentou reagir nos minutos finais do primeiro tempo, com finalizações de Moisés e Niltinho, sem sucesso. Ainda deu tempo de Willian receber bom cruzamento de Scarpa, aos 47 minutos, e desviar de cabeça para ampliar. Um minuto depois, o árbitro apitou.

 
O segundo tempo começou do jeito que o primeiro acabou: com gol. Com apenas 50 segundos de bola rolando, Scarpa apareceu mais uma vez e cruzou para Wesley, que chutou de primeira e viu a bola morrer no fundo da rede. O mesmo Wesley teve nova chance, oito minutos depois, após erro da Ponte, e mandou por cima do gol, cara a cara com o goleiro Ygor.

Com a Ponte abatida em campo, o treinador Fábio Moreno apostou em três substituições ainda aos 14 minutos, mas não conseguiu reviver o ímpeto pontepretano. Do outro lado, Abel Ferreira, já pensando na maratona de jogos palmeirense, tirou os destaques Scarpa e Wesley aos 17 para colocar Pedro Bicalho e Lucas Lima.

A partir daí, o Palmeiras não conseguiu levar mais perigo ao gol da Ponte, assim como o próprio adversário, que demonstrou não ter mais forças para ir atrás do resultado. Diante deste cenário, o 3 a 0 permaneceu no placar até o apito final.

FICHA TÉCNICA:

PONTE PRETA 0 x 3 PALMEIRAS

PONTE PRETA – Ygor; Apodi (Jean Carlos), Rayan, Ruan Renato e Felipe Albuquerque (Marcos Júnior); Dawhan, Vini Locatelli (Barreto) e Camilo (Renatinho); Paulo Sérgio, Niltinho e Moisés (Bruno Michel). Técnico: Fábio Moreno.

 
PALMEIRAS – Jailson, Mayke (Gustavo Garcia), Michel e Vanderlan; Giovani (Esteves), Danilo, Gustavo Scarpa (Pedro Bicalho), Zé Rafael (Fabinho) e Viña; Wesley (Lucas Lima) e Willian. Técnico: Abel Ferreira.

GOLS – Gustavo Scarpa, aos 34, e Willian, aos 47 minutos do primeiro tempo. Wesley, a 1 minuto do segundo tempo.

CARTÃO AMARELO – Não houve.

ÁRBITRO – Flávio Rodrigues de Souza.

RENDA E PÚBLICO – Jogo sem torcida.

LOCAL – Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP).

com informação Agência Estado

Todo o conteúdo do site Marechal News não pode ser reproduzido sem autorização prévia. A reprodução total ou parcial, poderá sofrer sanções sob pena de lei nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998. Portanto, os conteúdos das páginas deste site, não podem ser copiadas, reproduzidas, transferidas, publicadas ou distribuidas, no todo ou em parte, por qualquer meio ou modo, sem a prévia autorização. Seja um parceiro, envie um e-mail solicitando o uso do nosso conteúdo de texto, imagem ou vídeo. Obrigado!