Palmeiras goleia Universitario e fica com segunda melhor campanha na Libertadores

O Palmeiras não teve dificuldade de alcançar seu objetivo na noite de quinta-feira (27). Mesmo sem precisar jogar um grande futebol, goleou o fraco Universitario, do Peru, por 6 a 0, e terminou a fase de grupos da Libertadores com a segunda melhor campanha. Somou 15 pontos no Grupo A, um a menos que o Atlético-MG, o melhor de todos. Primeiro colocado na chave, aguarda agora o sorteio de terça-feira para conhecer seu adversário nas oitavas de final da competição.

 
O Universitario veio bem fechado, como era previsível, posicionando todos os seus jogadores atrás da linha da bola quando ela estava com o Palmeiras. Bem marcados, os jogadores do Alviverde erravam passes e apelavam para os lançamentos longos para tentar chegar ao gol. 


 
Mas não estava dando certo e o Palmeiras tentou outra alternativa: atrair os peruanos para, na retomada da bola, ter espaço para buscar as jogadas em velocidade.

Ainda assim estava difícil e as tentativas de Scarpa, para fora, e Zé Rafael, nas mãos do goleiro foram de fora da área. Mas aos 17 minutos, numa bola esticada para o ataque do Universitario, Weverton saiu para desviar com a cabeça e acabou atingido no rosto por Quintero. O goleiro sangrou muito e o peruano levou cartão vermelho.

 
O Palmeiras, então, passou a jogar no campo do adversário, mas centralizava muito as jogadas, pois os alas estavam subindo pouco. E o técnico Abel Ferreira manteve os três zagueiros.

Willian teve duas boas chances, mas a primeira oportunidade mais aguda foi com Scarpa, aos 37 minutos. Mas o chute foi na trave.

O gol finalmente saiu aos 42 minutos, em jogada dos alas, que avançaram. Menino cruzou da direita e Viña apareceu na área como se fosse um centroavante para bater de primeira e marcar. Logo depois, Gómez bateu cruzado e errou por pouco. Mas o Palmeiras ampliou ainda na primeira etapa. Zé Rafael aproveitou um vacilo de Alonso e chutou para fazer 2 a 0, aos 46 minutos.

 
A porteira estava aberta e o Palmeiras só não fez o terceiro aos cinco minutos da etapa final porque o auxiliar marcou erradamente impedimento de Wesley – o atacante estava adiantado, mas recebeu a bola de um zagueiro do Universitario.

Quatro minutos depois, porém, não teve jeito. Em nova trapalhada da defesa peruana, com falhas do goleiro e do zagueiro Rugel, a bola ficou com Gustavo Gómez, que bateu de fora da área e fez 3 a 0.

De trapalhada em trapalhada, o Palmeiras fez o quarto. Scarpa recebeu de Menino, foi ao fundo e cruzou rasteiro, a bola passou pelo goleiro, mas voltou após toque de um zagueiro, e sobrou para Willian mandar para as redes, as 14 minutos.

O Palmeiras continuou empilhando chances – Scarpa, Wesley… – e com o passar do tempo Abel Ferreira fez alterações no time, colocando os titulares Luan, Rony e Luiz Adriano, mais para dar um pouco de atividade para eles.

 
E para Rony fazer mais dois gols na Libertadores. Aos 31 minutos, Viña cruzou da esquerda, Menino ajeitou de cabeça e Rony mergulhou para fazer 5 a 0. Aí o Universitario falhou de novo na defesa e Rony estava por perto: 6 a 0. A noite estava ganha, o objetivo alcançado. E o placar só não foi maior porque os palmeirenses não forçaram.

FICHA TÉCNICA

PALMEIRAS 6 X 0 UNIVERSITARIO

PALMEIRAS – Weverton; Danilo Barbosa, Gómez (Luan) e Empereur (Rony); Gabriel Menino, Danilo (Patrick de Paula), Zé Rafael, Scarpa e Viña; Wesley (Raphael Veiga) e Willian (Luiz Adriano). Técnico: Abel Ferreira.

UNIVERSITÁRIO – Carvallo; Corzo, Rugel, Alonso (Velarde), Quina e Valverde; Guardera (Cevallos), Murrugarra e Afageme; Quintero e Valera (Gutiérrez). Técnico: Ángel Comizzo.

GOLS – Viña, aos 42, e Zé Rafael, aos 46 minutos do 1º tempo. Gómez, aos 9, Willian, aos 14, Rony, aos 31 e 44 do 2º tempo.

ÁRBITRO – Christian Garay (CHI).

CARTÕES AMARELOS – Rugel, Ángel Comizzo, Alonso, Scarpa e Cevallos.

 
CARTÃO VERMELHO – Quintero.

LOCAL – Allianz Parque.

com informação Agência Estado

Todo o conteúdo do site Marechal News não pode ser reproduzido sem autorização prévia. A reprodução total ou parcial, poderá sofrer sanções sob pena de lei nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998. Portanto, os conteúdos das páginas deste site, não podem ser copiadas, reproduzidas, transferidas, publicadas ou distribuidas, no todo ou em parte, por qualquer meio ou modo, sem a prévia autorização. Seja um parceiro, envie um e-mail solicitando o uso do nosso conteúdo de texto, imagem ou vídeo. Obrigado!