Polícia Militar apresenta resultados iniciais do sistema de videomonitoramento em Pato Bragado

A central de videomonitoramento com 35 câmeras e 04 monitores de 40 polegadas, cada, instaladas no fim de março pela administração de Pato Bragado, no destacamento da Polícia Militar (PM) do município, está colaborando de forma significativa com o serviço da força policial.

 

 

Implantando com apoio do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (Codebra) e aprovado pela Câmara de Vereadores, o sistema multiplica a capacidade operacional, uma vez que a fiscalização pode ser feita à distância e com maior abrangência.

 

 

 

A intenção é aumentar a segurança da população, proteger o patrimônio público, auxiliando também na redução dos índices de criminalidade e infrações de trânsito. 

 

 

Segundo o sargento do destacamento de Polícia Militar de Pato Bragado, Wilson José dos Santos para que inibam a prática de crimes, as câmeras estão instaladas em prédios públicos e nos locais em que geralmente ocorrem aglomerações de pessoas, como na rua coberta, Parque das águas e no cruzamento das avenidas.

 

 

 

Em pouco tempo de uso o sargento declara que elas já mostraram a sua importância.

 

 

 

 

“Por meio delas já foi possível identificar e apreender um veículo que estava envolvido em uma ocorrência de arma de fogo.

 

 

 

 

Outro que se envolveu em um acidente na rua coberta e fugiu.

 

 

 

Da mesma forma um veículo que cometeu abusos no trânsito e que foi apreendido no dia seguinte por irregularidades nas características originais”, relata.

 

 

 

A autoridade menciona que além da PM e do Governo Municipal, os cidadãos também podem consultar as imagens.

 

 

 

Para tanto, devem se dirigir ao destacamento local e lavrar, se necessário, o boletim de ocorrência.

 

 

 

 

Ouça aúdio abaixo do Policial de Pato Bragado, Wilson José dos Santos.

 

Áudio


Fotos



Todo o conteúdo do site Marechal News não pode ser reproduzido sem autorização prévia. A reprodução total ou parcial, poderá sofrer sanções sob pena de lei nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998. Portanto, os conteúdos das páginas deste site, não podem ser copiadas, reproduzidas, transferidas, publicadas ou distribuidas, no todo ou em parte, por qualquer meio ou modo, sem a prévia autorização. Seja um parceiro, envie um e-mail solicitando o uso do nosso conteúdo de texto, imagem ou vídeo. Obrigado!