‘Procuro continuar fazendo meu trabalho’, diz Abel após má estreia no Brasileirão

Antes mesmo da derrota para o Flamengo no domingo (30), o clima já era tenso nos bastidores do Palmeiras. Na entrevista pré-jogo, o técnico português Abel Ferreira deu uma declaração polêmica ao dizer que estava “à espera de ser despedido”. Depois do revés no estádio Maracanã, no Rio de Janeiro, pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro, resolveu explicar melhor e colocar a culpa no sensacionalismo da imprensa.

 
“O que eu sinto, sinceramente, é que o português de Portugal é diferente do português brasileiro. No contexto da pergunta que me foi feita sobre as críticas externas e sobre como funciona o futebol por aqui, disse que estou grato ao Palmeiras e ao futebol brasileiro, pois foi aqui que conquistei os meus títulos. O que aconteceu foi que me espantei com a demissão de um treinador na primeira rodada (Alberto Valentim, do Cuiabá). É preciso contextualizar o que se diz. A imprensa, infelizmente, é muito sensacionalista”, disse o treinador, que depois se desvencilhou da polêmica e concluiu: “Procuro continuar fazendo meu trabalho”.



Sobre o futuro da equipe nas competições ao longo da temporada, Abel foi perguntado sobre reforços, falando bastante sobre a base que o Palmeiras vem construindo e como o mercado já está de olho nos jovens que chegaram ao time principal. “Os nossos jovens são jogadores que têm muita intensidade, mas chegaram muito rápido à equipe principal e ainda nem estabilizaram aqui e já se fala por aí que podem jogar em todos os clubes do mundo. Saem notícias de todos os lados, que querem todos os nossos jogadores”, desabafou.

 
Ele falou também sobre as baixas que terá principalmente com os titulares Weverton e Gustavo Gómez, que vão representar, respectivamente, as seleções brasileira e paraguaia na disputa das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022.

“Vocês sabem que nossos reforços estão aqui dentro. Temos que ser verdadeiros. Uma coisa é jogar com o Weverton e sem Weverton. Com Gómez e sem Gómez. Vamos olhar para os recursos que temos, para os jovens, e darmos o nosso melhor. Vocês já sabem que fiz pedidos à direção, uns podem ser cedidos, outros não, vamos ver qual será a solução”, disse sobre o futuro da equipe.

Na próxima partida, o Palmeiras enfrenta nesta quinta-feira o CRB, em Alagoas, pela rodada de ida da terceira fase da Copa do Brasil. E no domingo terá a chance de se redimir da derrota na estreia e conquistar os primeiros três pontos no Brasileirão contra a Chapecoense, no estádio Allianz Parque, em São Paulo.

com informação Agência Estado

Todo o conteúdo do site Marechal News não pode ser reproduzido sem autorização prévia. A reprodução total ou parcial, poderá sofrer sanções sob pena de lei nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998. Portanto, os conteúdos das páginas deste site, não podem ser copiadas, reproduzidas, transferidas, publicadas ou distribuidas, no todo ou em parte, por qualquer meio ou modo, sem a prévia autorização. Seja um parceiro, envie um e-mail solicitando o uso do nosso conteúdo de texto, imagem ou vídeo. Obrigado!