Quatro Pontes intensifica combate à dengue com UBV costal

Além das ações rotineiras de combate ao Aedes aegypti, como visitas aos imóveis e monitoramento, a Secretaria de Saúde, por meio do Setor de Controle de Endemias, realizou por vários dias ação de bloqueio do mosquito transmissor da dengue e outras doenças em Quatro Pontes.

 

 

 

A nebulização de inseticida foi feita com o aparelho Ultra Baixo Volume (UBV) costal por agentes de endemias e servidores da Secretaria de Obras, Urbanismo e Transportes. 

 

 

 

A aplicação ocorreu em toda a sede do município, principalmente no centro, onde se concentra o maior número de casos e há muitos focos.

 

 

 

 

Até ontem (18), o registro do Setor de Epidemiologia era de oito casos confirmados, inclusive no interior de Quatro Pontes.

 

 

 

 

 

Além disso, conforme dados do boletim, inclui 40 pessoas notificadas, sete no aguardo de resultado de exame e três em investigação.

 

 

 

Outros 25 casos foram descartados. 

 

 

 

 

O secretário de Saúde, Marco Antônio Wickert, comenta que quantidade expressiva de larvas tem sido encontrada pelas agentes de endemias.

 

 

 

 

“Se a população não começar a colaborar, o município entrará em estado de epidemia de dengue, como aconteceu no ano passado. Tem cidades vizinhas com enorme número de casos e não gostaríamos de chegar a esse ponto.

 

 

 

 

 

A limpeza no quintal e em lotes baldios precisa ser constante.

 

 

 

 

 

Verifiquem potes com água de animais, baldes com água da chuva, pratos de plantas, ensaquem o lixo reciclável, entre outras ações. Estamos fazendo a nossa parte, mas precisamos da ajuda de cada munícipe”, enfatiza.

 

 

 

 

 

Focos e Larvas

 

 

 

Focos e larvas continuam sendo encontrados em quintais e terrenos baldios, segundo as agentes de endemias, Daiane Schroder e Marciane Kollett.

 

 

 

 

 

“É um assunto repetitivo, mas a situação ainda permanece a mesma. Hoje já temos oito casos e esse número vai aumentar se não houver a colaboração da população.

 

 

 

 

 

Todos sabem quais são os cuidados que devem ter.

 

 

 

 

Estamos fazendo a nossa parte, mas precisamos da ajuda da comunidade, seja da cidade ou interior.

 

 

 

 

 

Também pedimos aos construtores que sempre verifiquem se há água parada em vasilhames, utensílios, tambores e/ou betoneiras e os mantenham virados, sobretudo se ficarem por dias sem uso.

 

 

 

 

 

Nas obras em fase de acabamento, é necessário tampar todos os ralos. Restos de embalagens, como baldes de massa corrida, plásticos e sacos de cimento, devem ser eliminados, pois todos servem de criadouros.

 

 

 

 

Já os restos de comida em marmitas devem ser separados e destinados ao lixo comum”, orientam. 

 

 

 

No final do mês de abril, a Secretaria de Saúde, com o apoio da Secretaria de Obras, Urbanismo e Transportes, também promoveu arrastão contra a dengue, envolvendo vários servidores no trabalho de coleta.

 

 

 

 

O resultado foi o recolhimento de 15 cargas de materiais inservíveis com caminhão caçamba e veículo Strada. 

Todo o conteúdo do site Marechal News não pode ser reproduzido sem autorização prévia. A reprodução total ou parcial, poderá sofrer sanções sob pena de lei nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998. Portanto, os conteúdos das páginas deste site, não podem ser copiadas, reproduzidas, transferidas, publicadas ou distribuidas, no todo ou em parte, por qualquer meio ou modo, sem a prévia autorização. Seja um parceiro, envie um e-mail solicitando o uso do nosso conteúdo de texto, imagem ou vídeo. Obrigado!