São Paulo supera a Ferroviária e encara o Mirassol na semifinal do Paulistão

Priorizando a disputa do Campeonato Paulista em relação à Libertadores para tentar sair do incômodo jejum de títulos, o São Paulo confirmou na sexta-feira (14),  o seu amplo favoritismo e carimbou sua passagem às semifinais do Paulistão. No Morumbi, o time soube aproveitar as várias falhas defensivas da Ferroviária e venceu a partida por 4 a 2. Agora, no domingo, ainda sem horário definido, a equipe do técnico Hernán Crespo recebe o Mirassol, mais uma vez em casa e em jogo único. A outra semifinal vai ter Corinthians x Palmeiras

 
O Mirassol não traz boas lembranças para o torcedor do São Paulo. No ano passado, o time do Interior eliminou o Tricolor nas quartas de final com uma vitória por 3 a 2 no Morumbi. 


 
O São Paulo completou o seu 13º jogo invicto – nove vitórias e quatro empates. Logo no primeiro minuto, o time chegou com muito perigo. Liziero, animado com a convocação para a seleção olímpica, conseguiu se antecipar na saída de bola da Ferroviária e tocou para Pablo na entrada da área – ele cortou e bateu forte para boa defesa de Saulo.

 
O São Paulo seguia soberano em campo. O time parece estar muito bem treinado por Hernán Crespo. Aos 17, Igor Vinícius cruzou na área e Gabriel Sara cabeceou para nova defesa do goleiro da equipe do Interior. Quatro minutos depois, foi a vez do argentino Benítez mandar para o gol e mais uma vez Saulo apareceu para salvar a Ferroviária.

Em um dos únicos erros da equipe no primeiro tempo, aos 25 foi a vez da Ferroviária quase abrir o placar. Léo tentou recuar do meio para a defesa, Rogério apertou e a bola sobrou para Bruno Mezenga, que levou para a direita e bateu forte, mas para fora.

 
O susto fez o São Paulo partir para cima. Aos 28, Igor Vinícius recebeu de Benítez pela direita, cortou a marcação e cruzou para Gabriel Sara entrar sozinho e só escorar para abrir o placar no Morumbi.

Mas o São Paulo queria mais e partiu para tentar definir o confronto ainda na primeira etapa. Mais uma vez pela direita do ataque, de novo Igor Vinícius recebeu de Benítez e mandou rasteiro para a área. Gabriel Sara desviou e Liziero bateu firme de esquerda para anotar o segundo do Tricolor – Saulo tentou fazer a defesa, mas a bola ultrapassou a linha.

Aos 38, Reinaldo obrigou Saulo a fazer boa defesa em cobrança de falta. Depois, em um ataque bem trabalhado, a Ferroviária chegou com Rogério, que foi derrubado por Miranda na entrada da área. Na cobrança, aos 42 minutos, o experiente Renato Cajá mandou no ângulo, sem chances para Tiago Volpi, e diminuiu o placar.

 
No segundo tempo, logo no início a Ferroviária tentou pressionar a saída de bola do São Paulo. Renato Cajá, maior arma do time do Interior, precisou ser substituído por contusão.

Na primeira jogada de ataque, aos seis minutos, o São Paulo ampliou. Benítez dominou pela esquerda do ataque, cortou a marcação e cruzou rasteiro para Igor Vinícius, sozinho dentro da área, só escorar para fazer o terceiro.

O jogo ficou fácil demais para o São Paulo. Aos 19, Pablo roubou a bola no campo de ataque e tocou para Benítez, que girou e deu lindo passe para o próprio Pablo bater na saída de Saulo para marcar o quarto gol do São Paulo – noite inspiradíssima do meia argentino.

Crespo começou a mexer na equipe para poupar seus jogadores e o São Paulo desacelerou. A Ferroviária aproveitou para diminuir. Aos 37, Diogo Mateus deixou Bruno Mezenga na cara do gol e o artilheiro do Paulistão não desperdiçou – foi o 9º gol do atacante no torneio.

Neste domingo, o São Paulo tentará dar mais um passo para chegar na decisão e, quem sabe, encerrar a fase sem conquistas do clube que já dura quase nove anos.

FICHA TÉCNICA:

 
SÃO PAULO 4 X 2 FERROVIÁRIA

SÃO PAULO – Tiago Volpi; Arboleda, Miranda e Léo; Luan (William), Liziero (Hernanes), Igor Vinicius, Reinaldo e Sara (Shaylon); Benitez e Pablo. Técnico: Hernán Crespo.

FERROVIÁRIA – Saulo; Diogo Mateus, Salustiano, Didi e Arthur Henrique (Igor Fernandes); Meritão (Guilherme Bala), Zanocelo e Renato Cajá (Yuri); Rogério (Hygor), Felipe Marques(Julio Vitor) e Bruno Mezenga.Técnico: Elano.

GOLS – Gabriel Sara, aos 29, Liziero, aos 33, e Renato Cajá, aos 42 minutos do primeiro tempo. Igor Vinícius, aos 6, Pablo, aos 19, Bruno Mezenga, aos 37 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO – Salim Fende Chavez.

CARTÕES AMARELOS – Miranda, Yuri, Guilherme Bala, Liziero.

CARTÃO VERMELHO – Yuri.

LOCAL – Morumbi, em São Paulo.

com informação Agência Estado

Todo o conteúdo do site Marechal News não pode ser reproduzido sem autorização prévia. A reprodução total ou parcial, poderá sofrer sanções sob pena de lei nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998. Portanto, os conteúdos das páginas deste site, não podem ser copiadas, reproduzidas, transferidas, publicadas ou distribuidas, no todo ou em parte, por qualquer meio ou modo, sem a prévia autorização. Seja um parceiro, envie um e-mail solicitando o uso do nosso conteúdo de texto, imagem ou vídeo. Obrigado!