Foto Umuarama News

Segundo MP, desvios de verbas da saúde passam de R$ 19 milhões

As investigações feitas pelo Ministério Público que tiveram como alvo Umuarama, Cascavel e Boa Vista da Aparecida apontam prejuízos que podem passar de R$ 19 milhões supostamente desviados da Saúde.

Desde o ano passado o MP (Ministério Público) investiga condutas suspeitas, principalmente, em Umuarama.

Na operação, sete pessoas foram presas entre empresários e diretores de hospitais privados. Os mandados de prisão foram cumpridos em Umuarama, Boa Vista da Aparecida e também em Brasília. A residência e o gabinete do prefeito de Umuarama, Celso Pozzobom, estão entre os alvos dos mandatos de busca e apreensão e a secretária de Saúde de Umuarama, Cecília Cividini Monteiro da Silva, foi afastada do cargo. Ao todo, foram cumpridos 62 mandados.

Segundo o promotor Diogo Araújo de Lima, os desvios ocorriam por meio de emissão de notas fiscais frias. O Município de Umuarama repassaria o recurso grande parte do valor para entidades filantrópicas. Isso tudo sem licitação e com superfaturamento. Ainda segundo o promotor, parte desses valores era desviada para servidores públicos como forma de manter a exclusividade dos contratos.


Os promotores também falam em um sofisticado esquema de fraude fiscal. "Se declarava determinado valor que seria recolhido a título de encargos tributários e quando na verdade esses valores eram infinitamente inferiores e a diferença do que era declarado e recolhido em tese era revertido para os determinados funcionários públicos", afirma o promotor.

Sobre a Operação

Durante a manhã desta quarta-feira (5), sete pessoas foram presas, até o momento, em uma operação do Ministério Público do Paraná em Umuarama. Os mais de 60 mandados, entre eles de prisão, busca e apreensão estão sendo cumpridos em Umuarama, Cascavel e Boa Vista da Aparecida.

O Ministério Público investiga o desvio de verbas do Fundo Municipal de Saúde, e um esquema de "fura-fila" na vacinação contra a Covid-19 em Umuarama.


 

Com informações da catve

Todo o conteúdo do site Marechal News não pode ser reproduzido sem autorização prévia. A reprodução total ou parcial, poderá sofrer sanções sob pena de lei nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998. Portanto, os conteúdos das páginas deste site, não podem ser copiadas, reproduzidas, transferidas, publicadas ou distribuidas, no todo ou em parte, por qualquer meio ou modo, sem a prévia autorização. Seja um parceiro, envie um e-mail solicitando o uso do nosso conteúdo de texto, imagem ou vídeo. Obrigado!