Crédito da foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

Senadores questionam composição da CPI da Pandemia

Em meio a muitas questões de ordem, a reunião de instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito da Pandemia do Senado começou pouco depois das 10h em clima tenso.

 

 

 

Assim que a reunião foi aberta, o senador Ciro Nogueira (PP-PI) tentou suspendê-la sob o argumento de haver "vício insuperado" nas indicações dos partidos ao colegiado.

 

 

 

Nogueira recorreu a um artigo do Regimento Interno do Senado que proíbe a participação de um mesmo parlamentar como titular de mais de uma comissão parlamentar de inquérito.

 

 

 

 

"Deveríamos suspender a atual sessão até que seja sanado um vício que não vejo como ser superado. Um senador só pode fazer parte de uma comissão como titular e de outra como suplente.

 

 

 

Nós temos alguns casos aqui de senadores que fazem parte de mais uma CPI.

 

 

 

 

Não quero criar nenhum problema, mas quero que isso seja sanado", defendeu Ciro.

 

 

O senador Otto Alencar (PSD-BA), que preside os trabalhos antes da eleição do presidente da CPI por ser o parlamentar mais idoso indicado para o colegiado, rejeitou a questão de ordem.

 

 

 

Segundo o senador, o questionamento deveria ser feito ao presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), a quem cabe a designação dos membros das comissões parlamentares de inquérito.

 

 

 

 

Em defesa de suas participações no colegiado parlamentares que integram outras CPIs da Casa, como, por exemplo, a da Chapecoense, e das Fakes News, argumentaram que essas comissões estão suspensas desde o início da pandemia.

 

 

 

 

Ainda assim os senadores disseram que, ser fosse preciso, abririam mão de integrar outras CPIs.

 

 

 

Outro senador, Jorginho Mello (PL-SC), seguiu na mesma linha de Nogueira e citou o Regimento Interno do Senado para destacar que os senadores Renan Calheiros (MDB-AL) - que é pai do governador de Alagoas Renan Filho - e Jader Barbalho (MDB-PA) - pai do governador do Pará, Helder Barbalho, não poderiam participar da comissão por serem suspeitos.

 

 

 

 

Os chefes dos Executivos estaduais podem ter que explicar a aplicação de recursos repassados pela União para o enfrentamento da pandemia.

 

 

 

No caso de Renan, Jorginho defendeu ainda que nem relatar os trabalhos da CPI ele poderia pela relação parental.

 

 

 

Passada a fase de apresentação de questões de ordem, o senador Otto Alencar deve proceder à eleição do presidente e vice-presidente do colegiado.

Com informação da Agência Brasil

Todo o conteúdo do site Marechal News não pode ser reproduzido sem autorização prévia. A reprodução total ou parcial, poderá sofrer sanções sob pena de lei nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998. Portanto, os conteúdos das páginas deste site, não podem ser copiadas, reproduzidas, transferidas, publicadas ou distribuidas, no todo ou em parte, por qualquer meio ou modo, sem a prévia autorização. Seja um parceiro, envie um e-mail solicitando o uso do nosso conteúdo de texto, imagem ou vídeo. Obrigado!