Vasco abre Série B com péssimo futebol e derrota em casa diante do Operário-PR

O Vasco abriu sua quarta passagem pela Série B da pior maneira possível. Com futebol sonolento e totalmente dominado pelo Operário-PR, perdeu em São Januário, por 2 a 0. O placar refletiu o que foi o jogo. Os paranaenses fizeram um grande primeiro tempo para surpreender um dos favoritos, no Rio.

 
Campeão em 2009 e chegando sem grandes sustos ao acesso em 2014 e 2016, o Vasco vê que precisará mudar muito de postura se não quiser sofrer na que promete ser a mais dura edição da Série B, com três grandes e cinco campeões da elite.

Faltou futebol ao time de Marcelo Cabo. E atenção na marcação, pois os dois gols do Operário saíram de falhas da defesa vascaína. Zeca perdeu a bola no primeiro gol e Vanderlei saiu jogando errado no lance que originou o segundo. Os visitantes ainda perderam diversas chances de até buscar uma vantagem mais ampla.

Sem Marquinhos Gabriel, machucado, Gabriel Pec mais uma vez entrou com a missão de armar o Vasco. Na defesa, Leandro Castan era o importante desfalque. O jovem Figueiredo ganhou a posição de Léo Jabá, na frente. A ideia de Marcelo Cabo era ter velocidade no ataque.

 
Nem teve muita chance para avaliar seu esquema. Logo no começo, o Vasco foi surpreendido. Leandrinho, revelação do Botafogo, aproveitou roubada de bola de Felipe Garcia em cima de Zeca e bateu cruzado, sem chances para Vanderlei. O lateral vascaíno deu bobeira no lance.

Não fosse o goleiro vascaíno e a desvantagem poderia ser ainda maior com menos de 10 minutos. Jean Carlo roubou a bola de Ernando e bateu para excelente defesa. Apenas um time atuava em São Januário. O Operário chegava no ataque com frequência e os cariocas não se encontravam. Foram seis finalizações com perigo em menos de 25 minutos.

 
Nada dava certo ao Vasco. O goleiro Vanderlei chamava a atenção do time e até os reservas pareciam preocupados com o que viam em campo. Pediam calma e orientavam. Diante de sol quente e forte calor, a parada técnica serviu para Marcelo Cabo tentar arrumar a casa.

Finalmente o Vasco colocou Simão para trabalhar. O goleiro defendeu chutes de Figueiredo e Pec, em lances raros de ataque dos cariocas. Foi um primeiro tempo para se esquecer a quem entra como favorito ao acesso. Para piorar, Ricardo Bueno ampliou em bela cavadinha após saída errada de Vanderlei e recuperada de bola dos paranaenses.

 
Cabo teria enorme trabalho nos vestiários. Voltou logo com mudança tripla. Optou pela maior experiência de Léo Jabá e pelas estreias de Sarrafiore e Daniel Amorim. O treinador queria resgatar o Vasco no jogo e fazer Cano aparecer na partida. A equipe até se postou mais no setor ofensivo. Cano teve boa chance, mas parou na marcação. Ao passar do tempo, a organização tática deu lugar ao desespero e os inoperantes chuveirinhos viraram a única arma.

O Operário se segurava bem atrás e ainda levava perigo quando ousava arriscar. Totalmente confortável em campo, sem sofrer riscos, ainda carimbou a trave com Rodrigo Pimpão e festejou muito os importantes três pontos somados.

O Vasco volta a campo na próxima terça-feira, desta vez pela terceira fase da Copa do Brasil, em duelo carioca. Visita o Boavista, em Bacaxá. O Operário joga no mesmo dia, mas novamente pela Série B. Hospeda o Guarani, no Couto Pereira, casa do Coritiba. Seu estádio passa por reforma do gramado.

FICHA TÉCNICA

VASCO 0 x 2 OPERÁRIO-PR

VASCO – Vanderlei; Léo Matos, Ricardo Graça, Ernando e Zeca (Riquelme); Andrey, Galarza (Sarrafiore) e Gabriel Pec (Vinícius); Morato (Léo Jabá), Figueiredo (Daniel Amorim) e Cano. Técnico: Marcelo Cabo.

 
OPERÁRIO-PR – Simão; Alex Silva (Lucas Mendes), Reniê, Rodolfo Filemon e Djalma Silva (Fabiano); Rafael Chorão (Marcelo), Leandrinho (Leandro Vilela), Tomas Bastos e Felipe Garcia; Jean Carlo (Rodrigo Pimpão) e Ricardo Bueno. Técnico: Matheus Costa.

GOLS – Leandrinho, aos 8, e Ricardo Bueno, aos 42 minutos do primeiro tempo.

CARTÃO AMARELO – Leandrinho (Operário-PR).

ÁRBITRO – Thiago Luís Scarascati (SP).

LOCAL – São Januário, no Rio.

com informação Agência Estado

Todo o conteúdo do site Marechal News não pode ser reproduzido sem autorização prévia. A reprodução total ou parcial, poderá sofrer sanções sob pena de lei nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998. Portanto, os conteúdos das páginas deste site, não podem ser copiadas, reproduzidas, transferidas, publicadas ou distribuidas, no todo ou em parte, por qualquer meio ou modo, sem a prévia autorização. Seja um parceiro, envie um e-mail solicitando o uso do nosso conteúdo de texto, imagem ou vídeo. Obrigado!