Vasco vence o Botafogo no Engenhão e abre vantagem na decisão da Taça Rio

Num confronto bastante movimentado, mas sem muita criatividade, o Vasco venceu o Botafogo por 1 a 0 neste domingo (16), no Engenhão, e abriu vantagem na decisão da Taça Rio. O único gol da partida foi marcado aos 57 segundos do segundo tempo, pelo artilheiro Cano.

 
Os times voltam a se enfrentar no próximo sábado, às 15h05, desta vez em São Januário. Por ter vencido o confronto de ida, o Vasco jogará pelo empate para ficar com o título. A premiação ao campeão da Taça Rio é de R$ 1 milhão e será um ótimo reforço de caixa. 


 
Mais do que a boa quantia em dinheiro, o título é encarado por Botafogo e Vasco como sinônimo de paz para o início da Série B do Brasileiro. Ambos já convivem com a pressão de não terem avançado às semifinais do Campeonato Carioca, tornando a conquista da Taça Rio como quase uma “obrigação”.

A perda da final pode significar uma pressão ainda maior, principalmente para o técnico Marcelo Chamusca, no Botafogo, já que Marcelo Cabo, mesmo sem regularidade, acumula apenas uma derrota desde que chegou ao Vasco.

 
Como esperado, Botafogo e Vasco fizeram um primeiro tempo em que as marcações estiveram sempre muito fortes. Foram raros os momentos em que os times conseguiram trocar passes e encontrar espaços para finalizar ao gol.

Ainda assim, o Vasco teve ligeira superioridade por ter arriscado um pouco mais em chutes de longa distância. Como por exemplo aos 5 minutos, em que Cano carregou a bola, encontrou espaço e finalizou para a defesa do goleiro Douglas Borges.

A melhor oportunidade do Botafogo aconteceu apenas aos 41 minutos, quando Pedro Castro recebeu bom passe dentro da área e finalizou pela linha de fundo. Porém, o árbitro acusou impedimento do meia, anulando a jogada.

 
No segundo tempo, logo aos 57 segundos, o Vasco abriu o placar. David Sousa saiu jogando errado e a bola sobrou para Léo Matos. Ele cruzou na área para Cano, que viu o goleiro mal posicionado e mandou para as redes.

A vantagem no placar acomodou o Vasco, que viu o Botafogo crescer em campo e colocar o goleiro Vanderlei para trabalhar. Aos 21 minutos, Navarro recebeu passe na entrada da área, girou sobre a marcação e finalizou para defesa do camisa 1 vascaíno.

Aos 28, o Botafogo poderia ter empatado a partida num lance em que Ronald foi calçado por Galarza dentro da área e que o árbitro não marcou pênalti. O lance causou muita revolta dentro e fora dos gramados. A partir disso, o jogo ficou mais violento e com o Botafogo apostando em jogadas aéreas para garantir ao menos o empate, porém, sem sucesso.

 
FICHA TÉCNICA

BOTAFOGO 0 X 1 VASCO

BOTAFOGO – Douglas Borges; Warley, Kanu, David Sousa e Paulo Victor; Romildo (Ênio), Matheus Frizzo (Ricardinho) e Pedro Castro (Guilherme Santos); Ronald (Matheus Nascimento), Rafael Navarro e Marco Antônio (Felipe Ferreira). Técnico: Marcelo Chamusca.

VASCO – Vanderlei; Léo Matos, Miranda, Leandro Castán (Ricardo Graça) e Zeca; Galarza, Andrey e Gabriel Pec (Lucas Figueiredo); Morato (João Pedro), Germán Cano (Juninho) e Léo Jabá (Bruno Gomes). Técnico: Marcelo Cabo.

GOL – Germán Cano, aos 57 segundos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS – David Sousa e Romildo (Botafogo); Zeca, Morato e Germán Cano (Vasco).

ÁRBITRO – Rafael Martins de Sá (RJ).

LOCAL – Estádio Engenhão, no Rio (RJ).

com informação Agência Estado

Todo o conteúdo do site Marechal News não pode ser reproduzido sem autorização prévia. A reprodução total ou parcial, poderá sofrer sanções sob pena de lei nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998. Portanto, os conteúdos das páginas deste site, não podem ser copiadas, reproduzidas, transferidas, publicadas ou distribuidas, no todo ou em parte, por qualquer meio ou modo, sem a prévia autorização. Seja um parceiro, envie um e-mail solicitando o uso do nosso conteúdo de texto, imagem ou vídeo. Obrigado!