Dengue Pato
Bike Refran
Prefeitura de Mercedes
Ortocolchões
Sandras Publi
Família Acolhedora
Dengue antes
Casa da cuca
IPTU
Banner Yamaha
FarmaVidda
Policial

Agentes penitenciários do Depen apreendem colchão recheado de fumo em Francisco Beltrão

Um colchão recheado de fumo, que seria repassado a um preso da PEFB (Penitenciária Estadual de Francisco Beltrão), foi apreendido na tarde de segunda-feira (29), por agentes do Depen-PR (Departamento Penitenciário do Paraná). O material ilícito foi encontrado após o item passar pelo equipamento de raio X da unidade. O item havia sido entregue por um familiar do detento.

“Por não se tratar de drogas não permitidas o fato não deve gerar processo criminal, mas o preso deve ser encaminhado para o conselho disciplinar e a visita pode ter sua carteirinha suspensa após os procedimentos de investigação”, afirmou o coordenador regional do Depen-PR e diretor da PEFB, Antonio Marcos Camargo de Andrade.

A pessoa que enviou foi identificada e deve prestar esclarecimentos. “Toda vez que alguém manda algo a um preso, precisa colocar uma foto e a identificação de visitante. Assim, podemos saber para quem é a encomenda e, também, o responsável pela postagem”, explicou Antonio Marcos.

O fumo foi encontrado após o procedimento padrão ser feito no colchão. “Todo material enviado aos presos, seja pelo serviço de Correio ou levado até a Penitenciária por entregadores de lojas ou outros serviços de entrega, passa pelo procedimento de raio x antes de ser entregue aos presos”, destacou o coordenador regional.

O gestor ainda lastima o ocorrido. “É lamentável que familiares gastem dinheiro com colchão novo tentando burlar o sistema, enquanto muitos que não cometeram crimes passam necessidades fora do cárcere”, afirmou.

De acordo com Antonio Marcos, isso faz com que as análises do que chega à unidade sejam cada vez mais aprimoradas. “Inclusive, as denúncias são de suma importância, pois levam a essas apreensões, evitando que ilícitos entrem nas unidades prisionais”, ressaltou.

TOPO