Dengue Pato
Bike Refran
Prefeitura de Mercedes
Ortocolchões
Sandras Publi
Família Acolhedora
Dengue antes
Casa da cuca
IPTU
Banner Yamaha
FarmaVidda
Policial

Crimes foram em 2018, mas crianças só contaram aos pais e psicólogos sobre os abusos em 2020

A Polícia Civil prendeu a mulher de 46 anos, na terça-feira (16), acusada de estupro de vulnerável envolvendo quatro crianças com idades entre 3 e 4 anos.

A Delegacia recebeu denúncias no início de 2020 de que a educadora infantil de um dos Centros Municipais de Educação Infantil de Cianorte, noroeste do Paraná, praticava abusos sexual contra as crianças.

Os pais perceberam a diferença no comportamento dos filhos ainda em 2018, mas somente no início de 2020 um deles contou aos genitores o que realmente acontecia e foi encaminhado a tratamento psicológico, onde confirmou os fatos também ao especialista.

A Polícia Civil, segundo o delegado responsável pelo caso, Carlos Gabriel Stecca., deu início às investigações em março – mês em que as denúncias chegaram, identificando que pelo menos quatro crianças da turma do maternal foram abusadas pela mulher.

A investigação apurou que a mulher tocava os órgãos genitais dos meninos e fez isso várias vezes provocando traumas e reações nas crianças que foram perceptíveis pelos pais.

A educadora foi presa em casa, no município de São Tomé, e segue na carceragem da cadeia pública de Cianorte à disposição da Justiça. O crime de estupro de vulnerável tem pena prevista de 8 a 12 anos de reclusão.

O caso segue em apuração para saber se outras crianças que eram de responsabilidade da mulher também foram vítimas dos abusos.

Com informacoes da catve
TOPO