Bike Refran
Ortocolchões
Sandras Publi
natal
covid pato
Banner Yamaha
Policial /

Policial é morto com tiros de pistola na fronteira do Paraguai com o Brasil

Um policial paraguaio de 32 anos foi morto com vários tiros de pistola na manhã de quarta-feira (13), em Pedro Juan Caballero, no Paraguai, região de fronteira com a cidade brasileira, Ponta Porã, no sul de Mato Grosso do Sul.

Segundo a Polícia Nacional do Paraguai, Fredy Dias, estava dentro de seu veículo quando foi abordado por dois homens em uma motocicleta que efetuaram vários disparos em sua direção. Parte do crime foi registrado por câmeras de segurança.

Policial paraguaio é morto com tiros de pistola, em Pedro Juan Caballero.

O crime aconteceu dois dias depois da morte de 8 homens suspeitos de integrarem uma facção criminosa. Eles foram mortos em confronto com a polícia na noite de segunda-feira (11), em Ponta Porã.

Conforme testemunhas, Fredy seguia de carro pelo Jardim Aurora quando foi atacado pelos assassinos. Ferido, ele chegou a bater o carro contra uma árvore. Foi socorrido, mas não resistiu.

A polícia brasileira investiga se a morte de Fredy teria alguma relação com as oito mortes de supostos membros de uma facção criminosa. A investigação também não descarta a possibilidade do crime está ligado com a tentativa de resgate de um traficante brasileiro, preso no Paraguai.

Oito suspeitos de integrarem facção criminosa são mortos

A polícia recebeu informações de que supostos membros da facção do Primeiro Comando da Capital (PCC) estariam escondidos em uma residência da cidade e foi ao local. Lá, havia oito homens, que receberam policiais civis a tiros. Houve confronto e seis homens morreram no local e dois fugiram.

O confronto na casa envolveu policiais civis de Ponta Porã e da Delegacia Especializada de Repressão a Roubos a Banco, Assaltos e Sequestro (Garras), que avisaram militares do Departamento de Operações da Fronteira (DOF) sobre a fuga de dois suspeitos.

Policiais do DOF então localizaram os dois bandidos que tinham fugido, houve uma nova troca de tiros e um criminoso morreu. Depois, militares do Batalhão de Operações Especiais (Bope) entraram em confronto com o oitavo suposto integrante da facção, que também acabou morto.

Além das oito mortes, a ação resultou na apreensão de sete armas, sendo dois fuzis e cinco pistolas. Três carros foram apreendidos: dois brasileiros e um paraguaio. Um deles é blindado.

Armas apreendidas com bandidos do PCC — Foto: Polícia Civil/Divulgação

Armas apreendidas com bandidos do PCC — Foto: Polícia Civil/Divulgação

A polícia agora trabalha para identificar os mortos, pois há suspeitas de que alguns estariam usando documentos falsos. Um deles já foi identificado: é um brasileiro de 23 anos.

Há suspeitas de que a presença dos criminosos na casa tenha relação com a tentativa de resgate de um brasileiro integrante do PCC, na delegacia de Pedro Juan Caballero, na noite de domingo (10).

Com informação do G1/MS

TOPO