Bike Refran
Ortocolchões
Sandras Publi
Casa da cuca
JR color
Banner Yamaha
FarmaVidda
Policial

Sumiço de Tatiele Terra é mais complexo do que se apresenta, afirma Polícia

O caso é complexo, afirma a delegada Anna Karyne Palodeto, que deu início as investigações ainda em 13 de dezembro de 2016, quando misteriosamente desapareceu a menina de 10 anos, Tatiele Terra.

A criança estava na casa da avó naquela tarde, no fim do Bairro Universitário, quando informou que buscaria uma ferramenta na casa de um vizinho próximo. Ela sumiu desde então, ninguém viu nenhuma movimentação, não há registro de câmeras de segurança e até hoje, quase quatro anos depois, ela segue desaparecida. “O caso é muito mais complexo do que ele se apresenta e em razão disso passou ao serviço especializado em crianças desaparecidas, o Sicride”, esclarece.

As equipes de investigação do Serviço de Investigação do Paraná levantam cada informação que chegou desde o dia do desaparecimento via telefone, e-mail, mensagens de aplicativos, mas nada até agora levou ao paradeiro da garotinha.

Anna Karyne revela que na época buscas foram feitas em toda região Oeste do Paraná, mas nada que pudesse levar a menina foi encontrado.

Na época do desaparecimento, a família falou na possibilidade de a menina ter sido levada pelos familiares do pai, por conta de uma herança que ela estava prestes a receber, no entanto nada se confirmou. “Tudo que chegou as esquipes foi levantado e devidamente investigado”, afirma.

A Polícia Civil de Cascavel abriu o inquérito na época do desaparecimento, mas a investigação foi repassada ao Sicride (Serviço de Investigação de Crianças Desaparecidas). Informações podem ser encaminhadas pelo 190, 181,197, ou também pelo (41) 3224-6822.

Com informacão e video catve

TOPO