Dengue Pato
Bike Refran
Prefeitura de Mercedes
Ortocolchões
Sandras Publi
Família Acolhedora
Dengue antes
Casa da cuca
Banner Yamaha
FarmaVidda
Política

ALEP homenageia membros dos conselhos comunitários de segurança

Ao todos, 36 conselheiros de Curitiba e da Região Metropolitana foram agraciados…

Foto: Dálie Felberg/Alep

Por iniciativa do deputado Delegado Recalcatti (PSD), a Assembleia Legislativa do Paraná (ALEP) realizou audiência pública nesta terça-feira (2) à noite para homenagear os membros dos conselhos comunitários de segurança (Consegs). Ao todos, 36 conselheiros de Curitiba e da Região Metropolitana foram agraciados com o diploma de Menção Honrosa outorgado pela Assembleia por seus serviços prestados em favor da segurança dos cidadãos paranaenses.

A homenagem foi realizada no Dia Estadual dos Consegs, 2 de abril, data que marca a fundação do primeiro conselho comunitário de segurança do Brasil, em Londrina, em 1982. A data foi criada por lei de autoria do deputado Delegado Recalcatti, sancionada em 2017. Nestes 37 anos, o Paraná se consolidou como referência na organização e mobilização das comunidades no combate à criminalidade.

Além da homenagem aos conselheiros, vários dos convidados falaram sobre a Muralha Digital, nome dado à Política Municipal de Videomonitoramento de Curitiba (PMVC). Trata-se de um sistema de câmeras a serem instaladas em pontos estratégicos da capital, conectadas a programas de reconhecimento facial e de veículos e cujos dados serão usados pelas forças de segurança no combate ao crime. A PMVC foi proposta pelo prefeito Rafael Greca, em projeto de lei aprovado pela Câmara de Vereadores no mês de março.

Depois de defender o fortalecimento dos Consegs e a sua criação nos bairros e municípios que ainda não têm estes conselhos, o deputado Delegado Recalcati disse que o projeto da Muralha Digital é importante e vai contribuir para a melhoria das políticas públicas de segurança. Mas ele ressalvou que a iniciativa pode ser aperfeiçoada – e por isso convidou autoridades e os conselheiros para debater o tema.

O vice-prefeito de Curitiba, Eduardo Pimentel, explicou que o projeto se assenta num tripé formado por câmeras públicas, radares e câmeras particulares e vai melhorar a segurança de Curitiba, que deverá se basear no conceito de cidades inteligentes, já adotado com êxito em metrópoles como Londres, Chicago e Tel-Aviv.

A vereadora Maria Letícia, da Comissão de Segurança da Câmara Municipal de Curitiba, lembrou que os Consegs não foram incluídos no conselho gestor da Muralha Digital, o que fragiliza os controles sociais sobre a política de segurança. Ela ressaltou que a política para o setor precisa, efetivamente, de controle social, uma ferramenta que se fortalece sempre que os conselhos comunitários têm maior presença nos processos de decisão e fiscalização.

O superintendente de Esporte do Governo, Hélio Wirbiski, representou o governador Carlos Massa Ratinho Júnior e exprimiu seu compromisso de priorizar a segurança pública, com equipamentos, policiais e tecnologia.

Os deputados Galo (PODE), Emerson Bacil (PSL), Subtenente Everton (PSL) e Soldado Adriano José (PV) elogiaram a ação dos Consegs como instrumento relevante na definição e execução de políticas de segurança. Eles também exaltaram o trabalho dos conselheiros e defenderam os conselhos como importante ligação entre o poder público e as comunidades.

Também participaram da audiência o coronel Chehade Elias Geha, coordenador estadual do Conselho Comunitário de Segurança/Paraná, a delegada chefe da Divisão de Polícia de Curitiba, Maritza Maira Haisi, o promotor de Justiça Régis Rogério Sartori, o presidente do Sindicato das Empresas de Segurança Privada, Alfredo Ibiapina Neto, o vereador Valtermir Honório dos Santos, de Almirante Tamandaré, o vereador Sebastião Vieira Guimarães, presidente da Câmara de Itaperuçu e o vereador João Batista, de Fazenda Rio Grande, além dos conselheiros homenageados.

Fonte: Assessoria de imprensa da ALEP

TOPO