Bike Refran
Ortocolchões
Sandras Publi
Casa da cuca
JR color
Banner Yamaha
FarmaVidda
Política

Ex-prefeito Moacir desiste da pré-candidatura na majoritária, mas pode ir à vereador

A falta de união dos partidos de oposição no município de Marechal Cândido Rondon resultou da desistência do ex-prefeito Moacir Froehlich em concorrer novamente ao Executivo Municipal.

Com esta decisão, o MDB passa a ter apenas o vereador Josoé Pedralli como pré-candidato a prefeito, enquanto o ex-prefeito Moacir poderá fazer parte da lista emedebista de candidatos a vereador.

Outro partido que está em vias de anunciar novidades é o PP. pois, conforme adiantou recentemente o seu presidente, vereador Adriano Cottica, nesta sexta-feira, dia 31, deverá ser anunciado o pré-candidato da sigla.

A considerar que Adriano não estaria disposto a aceitar o desafio e o presidente da Câmara, Cláudio Koehler, já adiantou que buscará a reeleição, um dos nomes cogitados é o do vereador e advogado Arion Nasihgil.

Vale ressaltar que atualmente ele é filiado ao MDB, porém pessoas próximas ao parlamentar mencionam que o mesmo estaria somente no aguardo da “janela partidária” para se bandear para o PP.

Como Arion também não estaria disposto a encarar no momento uma candidatura a prefeito, o mesmo acontecendo com seu pai, o também advogado Oscar Nasihgil, o Partido Progressista teria outro nome na “mesa de discussões”.

Como se diz na gíria popular e, pelo segmento que representa, a “bola da vez” seria o ex-secretário municipal de Esportes e ex-árbitro assistente da FIFA, Roberto Braatz, cujo nome estaria sendo estudado pelas lideranças pepistas.

Lideranças do PP e do PSD, que tem como maior líder microrregional o ex-deputado estadual Ademir Bier, teriam tentando convencer o empresário Elemar Lamberty a ser novamente candidato, mas a resposta foi “não”.

Também chegou a ser cogitado o sindicalista e ex-candidato Wilson Morais, atualmente filiado ao PSD, como “prefeitável”, mas seu nome estaria enfrentando resistência por parte das demais siglas de oposição.

O ex-deputado Ademir Bier mais uma vez é citado por companheiros como “o político ideal” para encabeçar a chapa de oposição, todavia, pessoas próximas a ele descartam completamente essa possibilidade.

Quem também estuda a possibilidade de candidatura a prefeito ou vice é o PDT, conforme já adiantou o professor Lair José Bersch, que na semana que vem assumirá a presidência da legenda no município.

Na manhã desta terça-feira, o ex-prefeito Moacir Froehlich, revelou os motivos que o levaram a retirar sua pré-candidatura..

 

Enquanto os oposicionistas vivem um dilema em torno de quem seriam os nomes ideais para a chapa majoritária, a situação praticamente já definir que o prefeito Márcio Rauber e o vice “Ila” serão candidatos a reeleição.

Com informação da Rádio Difusora

TOPO