Bike Refran
Ortocolchões
Sandras Publi
natal
Banner Yamaha
Política

Justiça eleitoral suspende liminarmente nova pesquisa em Assis Chateaubriand suspeita de irregularidade

Descumprimento da ordem pode gerar 1.000 reais de multa por publicação

A Juíza Eleitoral Fernanda Monteiro Sanches, em Assis Chateaubriand, suspendeu mais uma pesquisa registrada para sondar a intenção de voto do eleitorado no município.

A medida se deu em razão de um pedido da coligação “Assis no Rumo Certo”, que viu no registro apresentado pela Vox Data Pesquisa Assessoria e Publicidade Ltda, diversas suspeitas de irregularidades elencadas.

O jurídico da coligação apontou, dentre os vários problemas citados, a margem de erro assinalada e divergência do plano amostral, ausência de registro da pesquisa no Conselho Regional de Estatística da 4ª Região, ocultação proposital do nome do candidato a vice-prefeito e interesse duvidoso do instituto de pesquisa.


Fernanda Monteiro, em sua decisão preliminar, entendeu procedente o pedido de impugnação, afirmando ser “necessário coibir a divulgação de pesquisa supostamente irregular, sob pena de prejuízo irreparável à normalidade e legitimidade do pleito, devido a sua
capacidade de influenciar indevidamente o eleitorado”.


Assim, a juíza concedeu a “Tutela de Urgência para determinar que Vox Data Pesquisa Assessoria e Publicidade Ltda se abstenha de publicar a pesquisa registrada, em qualquer meio de comunicação social, sob pena de multa de R$ 1.000,00 (um mil reais) para cada veiculação”.


Pediu ainda a “suspensão da divulgação da pesquisa no Sistema de Pesquisas Eleitorais – PesqEle, até segunda ordem”. Como cabe recurso, a Vox Data já apresentou um pedido de reconsideração.

 

TOPO