Setembro
Núcleo 09
Dengue Pato
Bike Refran
Nucleo
Banner Yamaha
FarmaVidda
Política

Vereadores de Nova Santa Rosa debatem a possibilidade de admitir processo de cassação contra o presidente do legislativo, Ari Schmidt

A sessão da Câmara de Vereadores de Nova Santa Rosa realizada nesta segunda-feira (14), ficou marcada por conta de um assunto polêmico. Os vereadores de oposição estudam a possibilidade de em breve fazerem uma representação contra o presidente do legislativo, Ari Schmidt, que poderá resultar na cassação do vereador.

“Por questões regimentais, a partir de mais informações e documentos comprobatórios, poderemos protocolar uma representação contra o vereador”, explicou o vereador Jairon Arndt, quando fez uso da tribuna.

“Essa iniciativa nossa (vereadores) se faz necessária, por considerar um ato vexatório para a classe política, um presidente de uma Casa de Leis, presidir sessões onde se aprovam leis, sendo que o mesmo, por hora, está associado ao mundo do descaminho das leis”, pontua o vereador.

OS FATOS
Na última quarta-feira (09), uma apreensão de equipamentos de som e iluminação em um barracão localizado no parque industrial, feita através da Operação Hórus, ganhou destaque nos principais veículos de comunicação do Paraná. Na ação, três pessoas foram presas em flagrante, além disso, foram apreendidos uma D20, uma Hilux, um caminhão VW 9-150, bem como, diversas caixas de produtos contrabandeados. De acordo com a PF, estima-se que o prejuízo da organização criminosa é de R$ 300.000,00.

“É mais uma das muitas apreensões desta operação, mas esta nos chamou muito a atenção pelo local no qual aconteceram os fatos. Aparentemente, naquele local, operava de portas fechadas, a empresa Agroindustrial Dois Irmãos, que comercializava rações para os agricultores do município. Por isso, é importante frisar que um dos sócios desta empresa é o presidente da Casa de Leis de Nova Santa Rosa, Ari Schmidt, conforme se afirma estas informações sob consulta no site da Receita Federal, através do CNPJ da empresa. Lá, diz que empresa ainda está ativa”, relatou o vereador.

A operação foi realizada por equipes da Polícia Federal, Cobra/BPFron/PMPR, Polícia Rodoviária Federal, BOPE/PMMS, Força Nacional e pelo Exército Brasileiro, com o apoio da SEOPI – Secretaria de Operações Integradas – Ministério da Justiça e Segurança Pública, pasta esta, comanda pelo juiz federal Sérgio Moro.

POR QUE DO PEDIDO?
“A gente poderá fazer representação ao constatar mais evidências contra o vereador Ari principalmente pela moralidade política, pela legalidade, pela probidade administrativa”, salientou Jairon.

TOPO