Bike Refran
Ortocolchões
Sandras Publi
Casa da cuca
JR color
Banner Yamaha
FarmaVidda
Trânsito

Mulher que morreu em acidente entre trem e micro-ônibus organizava o casamento da filha

Sirlei Mendes dos Santos, de 41 anos, é a mulher que morreu no acidente entre um trem e um micro-ônibus na terça-feira (20) no bairro Cajuru, em Curitiba.

Sirlei morava em Pinhais, na Região Metropolitana da capital paranaense. Segundo a família, ela trabalhava como operadora de produção. Ela voltava do trabalho para casa quando o acidente aconteceu.

Quinze pessoas que trabalham em uma fornecedora da Volkswagen, em São José dos Pinhais, também na Região Metropolitana de Curitiba, estavam no micro-ônibus. Sirlei era passageira do veículo.

A vítima
O marido de Sirlei contou à equipe de reportagem da RPC que, todos os dias, ia esperá-la no ponto de ônibus, por causa do horário que ela chegava, já tarde. Percebeu que o ônibus não passava, então, foi buscar informações e ficou sabendo do acidente.

Além do marido, Sirlei deixou uma filha de 20 anos. A família contou que Sirlei estava muito animada com os preparativos do casamento da filha. Era Sirlei quem estava organizando o casamento da filha.

“Ela era uma pessoa muito boa, muito honesta, muito trabalhadora. Uma pessoa temente a Deus, sincera, muito determinada em tudo o que fazia. Nós estamos terrivelmente abalados com toda essa situação, com essa fatalidade. Queremos agradecer a solidariedade dos amigos, dos irmãos, que têm demonstrado um carinho e um afeto nesse momento tão difícil que estamos passando”, afirmou o irmão de Sirlei, Cidinei Santos Mendes.

A família espera que velório de Sirlei seja velado ainda nesta terça-feira (20). Mas, até o meio-dia, o corpo de Sirlei não tinha sido liberado do Instituto Médico-Legal (IML).

Cinco pessoas foram encaminhadas a hospitais depois do acidente – todos homens, com idades entre 35 e 47 anos. Eles já receberam alta.

Acidentes com trem
De acordo com o Corpo de Bombeiros, Curitiba registrou 17 acidentes envolvendo trens em 2020. Isso significa um aumento de 30% nesse tipo de acidente na comparação com todos os meses de 2019.

Só em setembro deste ano, foram cinco acidentes com trem.

Foto: Tony Mattoso/RPC

Com informações do G1

TOPO